Oi confirma que se manifestará sobre plano alternativo da Moelis

Foto: pixabay.com/pexels.com

A Oi confirmou, por meio de comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta quarta, 22, que irá se manifestar a respeito do plano alternativo de recuperação judicial apresentado pelos credores assessorados pela Moelis & Company. A empresa diz que, nos termos do despacho do Juízo da 7ª Vara Empresarial da Comarca do Rio de Janeiro no dia 14 de fevereiro, irá se manifestar, "no curso normal do processo de recuperação judicial, sobre a apresentação da proposta de plano alternativo pela Moelis, o que não representará, contudo, uma posição formal da companhia sobre o conteúdo do referido plano alternativo, nem tampouco qualquer decisão com relação a qualquer alteração no plano de recuperação apresentado pela companhia".

O comunicado foi enviado à CVM em resposta à notícia veiculada pelo jornal O Globo na segunda-feira, 20, que afirmava que a Justiça carioca teria mandado a Oi se posicionar sobre a proposta da Moelis em cinco dias. A companhia reafirma que conversa regularmente com credores e demais stakeholders para reunir impressões e comentários ao plano, que deverão se refletir em uma proposta final de RJ apresentada "oportunamente para aprovação em assembleia de credores na forma definida pela legislação" visando a garantia da viabilidade operacional e sustentabilidade, atendendo a credores, acionistas e demais partes interessadas.

A proposta do grupo representado pela Moelis e ligado ao empresário egípcio Naguib Sawiris é de receber um investimento de R$ 37 bilhões injetado pelos credores, além da troca de R$ 24,8 bilhões em dívida por uma participação de 95% na empresa, com mais US$ 1,25 bilhão em capital novo. O plano alternativo inclui ainda a implantação de um novo conselho e a troca do restante da dívida por R$ 5,8 bilhões em novos títulos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.