RIM registra queda de 47% na receita no acumulado de nove meses

A Research In Motion (RIM) anunciou nesta quinta-feira, 20, seu balanço referente ao terceiro trimestre terminado em 1º de dezembro de 2012 (ano fiscal de 2013). Houve uma leve melhora no lucro, decorrente do programa de corte de custos, mas ainda se manteve a queda acentuada nas receitas, que, se espera, seja compensada com o plano de lançamento do BlackBerry 10, o sistema operacional para smartphones que a empresa vem desenvolvendo (e atrasando) desde 2011.

A receita no período terminado em dezembro deste ano foi de US$ 2,727 bilhões, queda de 5% em relação ao trimestre anterior (US$ 2,861 bilhões). Na comparação com o mesmo período de 2011, a queda foi muito maior: 47% (US$ 5,166 bilhões). No acumulado de nove meses, a receita foi de US$ 8,396 bilhões, contra US$ 14,242 bilhões, uma queda de 41%. Segundo a empresa, a participação das áreas na receita foi de 60% hardware, 36% serviço e 4% software e outros.

A RIM registrou também um prejuízo operacional reduzido: de US$ 358 milhões no trimestre encerrado em setembro deste ano para US$ 230 milhões no trimestre atual. Após um trimestre difícil com prejuízo líquido de US$ 235 milhões, a companhia registrou, enfim, um resultado positivo, ainda que tímido: lucro líquido de apenas US$ 9 milhões. Na comparação com o mesmo período em 2011, no entanto, a queda ainda é significativa, pois na época a empresa obteve US$ 265 milhões. No acumulado dos nove meses do ano fiscal, foram US$ 744 milhões de prejuízo, contra US$ 1,289 bilhão de lucro no mesmo período do ano anterior. O Capex da empresa foi de US$ 85 milhões, "praticamente inalterado", segundo a companhia canadense.

Visão estratégica

Foram enviados (isso não significa vendas no varejo) 6,9 milhões de smartphones BlackBerry no trimestre, além de aproximadamente 255 mil tablets PlayBooks. A companhia não informou números segmentados, mas, durante conferência para analistas, o CEO e presidente da Research In Motion, Thorsten Heins, afirmou que são 79 milhões de usuários BlackBerry no mundo – leve queda em relação ao trimestre anterior, mas ainda mostrando crescimento em relação ao terceiro trimestre do ano fiscal passado. A base de assinantes nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido presenciou queda e a Ásia em geral ficou estável, mas ele ressalta que mercados como Indonésia, África do Sul e Venezuela foram destaques positivos.

"Nossa visão estratégica é criar novas oportunidades, focando em áreas onde podemos ser mais efetivos", disse ele na conferência. Isso porque a RIM planeja mudar o modelo de negócios baseados em serviços, anúncio que deverá ter mais detalhes somente em 2013. Tudo parte do plano de enxugar o possível para estabilizar a empresa no mercado. "Agradeço à equipe nesses tempos muito difíceis", afirmou ele, ao anunciar que a meta de US$ 1 bilhão em economia com a otimização de processos e corte de cinco mil empregos anunciados em junho já foi atingida com um trimestre de antecedência.

"Nossos times estão focados em fazer a empresa voltar a ser lucrativa. Vamos continuar a tomar decisões e fazer mudanças para ter progresso e lucro", afirma o CEO. A companhia canadense pretende aumentar a receita em tablets e smartphones, de acordo com as demandas do mercado, e espera ser a líder no setor corporativo. "É um desafio sim, mas acreditamos que a empresa está estável e vai voltar a ser lucrativa no próximo ano", declarou.

BB 10

Heins afirma que a RIM já possui parceria com 150 operadoras para o lançamento do aguardado BlackBerry 10. O lançamento, que será no dia 30 de janeiro próximo, deverá ainda impactar as vendas do BlackBerry 7, embora a companhia já esteja planejando novos produtos com a plataforma antiga em "mercados baseados em mensagens", como os países asiáticos em desenvolvimento. E deixa claro: continuará a haver suporte para o BB 7.

O novo sistema, inclusive, está sendo testado com clientes selecionados, em um programa da RIM para adequação a ecossistemas corporativos. A plataforma de gerenciamento Enterprise também está no projeto e é outra aposta da companhia para focar na receita em negócios baseados em serviços.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.