CEA descreve a era "pós-smartphone"

Smartphone é coisa do passado, ou pelo menos em seu conceito original de telefone com acesso à Internet. Para a CEA (Consumer Electronics Association), organizadora da CES, feira de tecnologia que acontece esta semana em Las Vegas, estamos entrando na era "pós-smartphone". Isso não significa o fim dos smartphones, pelo contrário, mas uma mudança em seu propósito primordial: em vez de ferramentas de comunicação pessoal, os smartphones passam a servir como interface ou roteadores para acesso à web de acessórios diversos, como sensores para saúde e esportes.

Notícias relacionadas

"Os smartphones não servem mais para comunicação apenas. São hubs para controlar serviços ao redor. Sua tela serve como interface para acessórios ou equipamentos externos, desde fechaduras de portas até helicópteros de brinquedo", disse o diretor de pesquisas da CEA, Shawn DuBravac, durante coletiva prévia da CES 2013, em Las Vegas, neste domingo, 6. "Cerca de 65% do tempo gasto em smartphones pelo consumidor hoje em dia não é para comunicação (chamadas ou mensagens de texto)", complementou.

Outra tendência citada pelo analista da CEA é a "sensorização" dos devices e uso inteligente dessas informações, que variam desde os batimentos cardíacos do consumidor até a quantidade de passos que dá por dia. Em breve, devices que usamos poderão medir em tempo real nosso nível de estresse e dar conselhos de saúde baseados nessa informação e em outros dados, como a  nossa localização, prevê Shawn. Os dados coletados por esses sensores são valiosos e podem se tornar uma nova moeda, o que tem implicações legais sobre a privacidade dos indivíduos, ressalta o analista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.