Vendas e encomendas pioram para 31% da indústria eletroeletrônica

O percentual de empresas da indústria eletroeletrônica que apontam crescimento nas vendas e encomendas em um ano recuou pela segunda vez consecutiva em setembro, revelou sondagem de conjuntura realizada pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee). No nono mês de 2019, 31% do setor reportou uma situação pior que a do mesmo período de 2018, enquanto 46% das empresas sinalizaram crescimento nas vendas e encomendas.

Os dois indicadores se deterioraram na comparação com agosto, quando 28% do setor reportou queda na atividade comercial e 51%, melhora. Já em julho, apenas 19% das empresas apontavam um número de vendas e encomendas menor em um ano, frente a 68% que indicavam um cenário mais aquecido.

Outro aspecto negativo foi a elevação de 15 pontos percentuais no número de entrevistadas que observaram negócios abaixo do esperado: o indicador passou de 32% em agosto para 47% no levantamento de setembro. Já a utilização da capacidade instalada se manteve estável em 76%, com ociosidade ainda considerada alta pelo setor.

Segundo a Abinee, um bom sinal para o segmento foi o acréscimo de 12% para 16% no total de empresas que aumentaram o quadro de funcionários. "Entretanto, a maior parte das entrevistadas (70%) continuou indicando estabilidade nas contratações", nota a entidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.