Leilão da Sercomtel é vencido por fundo de investimentos após proposta única

Foto: Pixabay

Realizada pela B3 nesta terça-feira, 18, a segunda tentativa de leilão do controle da operadora londrinense Sercomtel foi vencida pelo Bordeaux Fundo de Investimento. A proponente fez o único lance pelo ativo e deve ficar com a quase totalidade do capital da operadora após investimento mínimo de R$ 130 milhões.

O fundo ofereceu um valor de R$ 0,10 por ação ordinária visando a capitalização e a reestruturação societária da companhia. O valor representou um ágio de 900% sobre o preço de referência de R$ 0,01 definido pela Sercomtel para o processo.

"Existe um valor mínimo a ser investido na reestruturação da empresa, de R$ 130 milhões. Com um resultado fantástico de ágio de 900%, ao final do processo com certeza renderá dividendos para a Prefeitura de Londrina na casa de milhões", afirmou o prefeito da cidade, Marcelo Belinati.

Na quarta-feira, 19, a administração revelou que após o aporte, o Bordeaux deve reunir 97,4% do capital da empresa, com obrigação de adquirir a participação restante no futuro – estimada em cerca de R$ 4 milhões a serem repartidos entre os atuais acionistas.

Além do município de Londrina, que detém 50% do capital da Sercomtel, a estatal paranaense Copel ainda reúne 45% das ações e também participa do processo. No momento, a companhia energética ainda trabalha no desinvestimento da Copel Telecom.

Aportes

Conforme edital, de imediato devem ser aportados R$ 50 milhões na Sercomtel, com os demais R$ 80 milhões sendo injetados ao longo de 18 meses. Uma equipe de transição já está montada dentro da operadora e deve receber representantes da vencedora do leilão. O Bordeaux Fundo de Investimento em Participações Multiestratégias é administrado pela Planner e gerido pela Planner Corretora de Valores.

"Encerrado o leilão, haverá a fase de homologação, depois assinatura do contrato e um período para empresa vencedora apresentar documentação na Anatel e no Cade para ter aprovação nesses dois órgãos. Com essas aprovações, volta pra Sercomtel aprovar em assembleia, a empresa [vencedora] fazer pagamento e assumir controle definitivo", afirmou o secretário de governo de Londrina, Juarez Tridapalli. Segundo ele, há expectativa que este ciclo leve 90 dias.

"Dentre outras questões, existia uma dívida da prefeitura [de Londrina] de R$ 30 milhões, que zera, e o plano de reestruturação que era previsto com autorização da Câmara de Vereadores não será mais necessário", completou o prefeito Marcelo Belinati. "É um conjunto de benefícios que devem colocar a Sercomtel em outro patamar", argumentou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.