Assinantes pagos de vídeo no celular irão quintuplicar até 2014

O número de usuários pagantes de serviços móveis de vídeo em todo o mundo deve crescer cinco vezes entre 2008 e 2014, ultrapassando 534 milhões, segundo dados da empresa de pesquisa Pyramid Research. Ela observa que esse resultado representará cerca de 8,5% do total de assinantes de telefonia móvel no mundo, contra os atuais 2,5% que os assinantes de serviços pagos de vídeo representam.
De acordo com a consultoria, o mercado será impulsionado pela expansão do número de assinantes de telefonia móvel nos mercados emergentes, como Brasil, Rússia e China. "A disponibilidade de dispositivos e redes mais avançadas estão contribuindo para a maior aprovação e a elevação dos gastos com serviços de vídeo móvel", avalia Derek Medlin, analista sênior da Pyramid Research e autor do estudo.
O analista comenta que apenas a região da África-Pacífico deve registrar um crescimento do número de usuários pagantes de vídeos móveis, já que a quantidade de assinantes de telefonia móvel na região deve saltar 37% entre 2008 e 2014. Mercados como o Japão, Hong Kong, Coréia do Sul já lideram em termos de penetração das assinaturas de vídeos móveis, mas a Pyramid estima também uma expansão importante na Índia nos próximos cinco anos.

Notícias relacionadas
"Olhando à frente, a Ásia-Pacífico vai permanecer na primeira posição nesse segmento, alcançando mais de 281 milhões de assinaturas de serviços móveis em 2014, mas esperamos que a América Latina cresça em ritmo mais rápido, com um crescimento médio composto anual de 39% entre 2009 e 2014", completou Medlin.
Segundo o analista, devido à intensa concorrência no mercado de vídeo, as operadoras têm de ser criativas quando lançarem serviços. Ela aponta que, para impulsionar a demanda por vídeos móveis, as operadoras estão investindo na modernização de suas redes, reduzindo taxas de dados, melhorando o conteúdo e oferecendo aparelhos mais avançados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.