País tem 12,6 milhões de domicílios sem Internet, aponta IBGE

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Os dados da PNAD Contínua do IBGE referentes ao acesso às TICs no 4º trimestre de 2019 mostram que, mesmo com um crescimento no número de domicílios que utilizaram a Internet, havia 12,6 milhões de residências que não contavam com acesso à Internet. Os motivos alegados foram falta de interesse, preço alto e falta de habilidades no uso da tecnologia. No caso da TV por assinatura, o preço foi o principal motivo para a não aquisição do serviço

Do total, 32,9% justificaram a ausência do serviço pela falta de interesse; 26,2% apontaram que suas residências não tinham conectividade porque consideravam o serviço caro e 25,7% apontam que não tinham Internet em casa porque nenhum dos moradores tinha habilidades com a tecnologia.

Em área urbana, o percentual de domicílios sem utilização da Internet que alegaram esses três motivos chegou a 91,9%. Nas áreas rurais, 19,2% dos domicílios não utilizavam Internet porque não dispunham do serviço na localidade, contra apenas 0,6% em área urbana.

Notícias relacionadas

A pesquisa mostra que o fator renda também influi no perfil de quem acessou e não acessou a Internet. O rendimento médio per capita dos domicílios com utilização da banda larga era de R$ 1.527, o que representava o dobro da renda dos que não utilizavam a rede, que estavam na faixa de R$ 728.

O rendimento médio per capita dos que utilizavam tablet para navegar era de R$ 3.223, mais que o dobro do recebido por aqueles que acessavam a rede pelo celular (R$ 1.526).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.