Oi investe em melhoria na gestão de equipes em campo

Continuando na linha da estratégia de reposicionamento de mercado, a Oi está investindo em uma nova plataforma para gerenciar a própria força de trabalho móvel, permitindo a integração e gestão de equipes em campo. O projeto, realizado em parceria com a ClickSoftware, deverá começar a fase de implementação a partir de 2013, passando até o ano seguinte para a difusão pelo País e podendo se traduzir em redução de custos para a empresa.

A intenção é realizar uma melhor distribuição e controle de trabalho dos técnicos em campo com o envio de tarefas por dispositivos móveis, captura de informações nos locais de atendimento, monitoramento em tempo real da execução do trabalho e medição da performance da equipe. A empresa afirma administrar hoje uma base de 70,8 milhões de acessos de clientes residenciais e corporativos.

De acordo com o responsável pelo projeto, o gerente de assistência de eficiência operacional e automação da Oi, Nicola Dutra, o plano é de integrar a nova plataforma com a atual, datada da década de 90, já defasada para as necessidades da operadora. “A atual é uma ferramenta antiga, que vinha sendo evoluída. É a mesma desde quando compramos a Brasil Telecom”, afirma, citando a aquisição finalizada em 2010.

A plataforma com a ClickSoftware, por outro lado, permite manter a evolução constante por meio de atualizações e melhorias vindas de um pool de empresas que utilizam o produto. Os benefícios também acabarão sendo sentidos pelo consumidor, segundo Dutra. Depois de implementada, a solução deverá resolver problemas logísticos, permitindo inclusive agendamentos. “A visibilidade e gestão de compromissos com o cliente é importante, não adianta a gente simplesmente oferecer o produto e combinar um horário”, ressalta, classificando a novidade como uma gerência de prestação de serviços.

A implementação da ferramenta, diz Dutra, faz parte do plano de transformação da Oi em quatro anos, que inclui iniciativas em estrutura e empacotamento para diminuir o churn.

A expectativa é de começar a utilização da plataforma a partir de 2013, adentrando 2014. Na visão dele, haverá uma priorização de produto e região. “Temos a vantagem de atender ao Brasil inteiro, mas também o desafio de ser grande – por isso o projeto se estende mais”, justifica o gerente da operadora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.