Relação entre Oi e InfraCo será de acionista, prestadora de serviços e cliente

Foto: Pixabay / Pexels

As conversas entre Oi e BTG para definir a estruturação final da FibraCo e o time de gestão ainda não estão definidos, segundo apurou TELETIME. O mais provável é que Amos Genish, fundador e ex-CEO da GVT e ex-CEO da Vivo, acabe ocupando, pelo menos inicialmente, não apenas a presidência do conselho como a liderança executiva da empresa, pelo menos até a consolidação de um time profissional.

Durante a conferência com analistas para explicar o acordo, Rodrigo Abreu, CEO da Oi, disse que a tendência é que parte das equipes dedicadas hoje à oferta no atacado e operação das redes e negócios em fibra passem para a nova companhia, mas ainda não há detalhes, dizem fontes familiarizadas com o acordo. Até porque a ClientCo também terá uma demanda relevante de profissionais e muitos dos atuais funcionários e executivos da Oi atuam em várias frentes.

Outra sobreposição de interesses está na oferta de serviços por parte da Serede (empreiteira da Oi para instalação e manutenção em campo) e Tahto (atendimento ao consumidor). Incialmente há a previsão de que a Serede, que hoje congrega 20 mil profissionais, seja a empreiteira preferencial da FibraCo para o agressivo plano de expansão da empresa, que deverá chegar a 32 milhões de homes-passed até 2025 e receberá R$ 20 bilhões em investimentos nos próximos anos. É um contrato amplo, que prevê levantamento de campo, pesquisa, implementação de redes ópticas para FTTH, operação e manutenção da planta, redes para aplicação B2B e backbone. 

Notícias relacionadas

Mas segundo apurou este noticiário junto a fontes próximas ao negócio, esse acordo não prevê exclusividade. O BTG olhou o desempenho e os custos da Serede nos últimos meses na implantação da rede de fibra da Oi e de fato a performance é considerada muito positiva (o ritmo atual da Oi é de 500 mil HP por mês, considerado elevado mesmo para padrões internacionais). Mas esse desempenho precisaria ser mantido daqui para frente. Fato é que a Serede, por exemplo, já iniciou o processo de contratação de mão-de-obra no estado de São Paulo, onde a Oi recentemente anunciou planos de expansão. Esta relação, contudo, possivelmente será foco de questionamentos de concorrentes durante o processo de aprovação no Cade, que olha questões concorrenciais.

A Oi também fez questão de elogiar os ganhos de sinergia de incorporar à InfraCo a Globenet, empresa do BTG de infraestrutura de redes submarinas, que inclusive pertenceu à Oi até 2013. Nesse caso específico, como existe na prática uma fusão da Globenet com a InfraCo, há pouco espaço para concorrentes da Globenet oferecerem seus serviços, mas não se sabe por quanto tempo a própria Oi (ClientCo) manterá seus contratos de uso da rede da Globenet atualmente vigentes e, segundo fontes de mercado, renovado recentemente. De qualquer maneira, no caso da operação da Globenet, a incorporação dela à InfraCo só acontecerá se o BTG for de fato consagrado o comprador, o que ainda depende da realização do leilão público e anuência do juiz da Recuperação Judicial. 

Além da Globenet, trazida pelo BTG para dentro do negócio, a InfraCo ainda será a prestadora de capacidade de fibra (transporte e acesso) para a ClientCo (Oi), acesso e transporte para os negócios corporativos da ClientCo e gestão de redes legadas de banda larga.

Para o BTG está claro que a InfraCo é um bom negócio porque nasce tendo a Oi como principal cliente em várias frentes. Para a Oi, a InfraCo será não apenas um investimento relevante (ela mantem 42% do negócio) como será uma forma de viabilizar investimentos importantes em redes de fibra que, hoje, a Oi está limitada a fazer. Mas as fontes que participaram da negociação reconhecem que este cruzamento de contratos e um emaranhado de condições tornaram a análise muito mais complexa. Razão pela qual dificilmente um outro candidato deve aparecer no leilão da Recuperação Judicial para cobrir as condições já celebradas entre Oi e BTG. Ainda que a proposta do grupo Digital Colony pela InfraCo não tenha ficado, do ponto de vista financeiro, muito distante da oferta do BTG.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.