Plataforma móvel da MasterCard entra em operação no segundo semestre

A MasterCard está realizando os últimos ajustes para dar início aos primeiros testes no Brasil da sua plataforma de pagamentos móveis MasterCard Mobile. De acordo com o vice-presidente de plataformas inovadoras da MasterCard, Luiz Guilherme Roncato, a ideia é que os testes sejam concluídos e a plataforma esteja pronta para lançamento comercial ainda no segundo semestre deste ano.
Anunciado em novembro do ano passado, o projeto é fruto de uma parceria entre a MasterCard, Redecard, o banco Itaú Unibanco e a operadora Vivo e possibilitará recargas de celular diretamente pelo aparelho, pagamento de contas, transferência de valores entre pessoas e ainda compra em estabelecimentos credenciados pela Redecard. "Já selecionamos três cidades para iniciarmos os testes levando em consideração densidade populacional, cobertura da operadora celular e ainda facilidade de atendimento pelas redes bancária e de estabelecimentos credenciados", explica Roncato.
Segundo o executivo, a solução não será exclusiva da Vivo e do Itaú Unibanco. "Uma vez implementada, a ideia é conectar a plataforma às outras instituições financeiras que já trabalham com as bandeiras Mastercard e também outras operadoras de celular", afirma Roncado. "Temos como objetivo atingir não apenas a população bancarizada, com mais um canal de atendimento, mas também utilizar o celular como um instrumento de inclusão para a parcela da população que ainda não utiliza serviços bancários."
Na opinião do executivo, mais do que a possibilidade de oferecer serviços bancários para seu usuário, o maior atrativo para as operadoras móveis é a recarga de celular pré-pago diretamente pelos handsets. "Atualmente, cerca de 60% das recargas de celular são realizadas por meio das chamadas 'raspadinhas', e os custos das operadoras para disponibilizar essas raspadinhas nos mais variados pontos de venda respondem por cerca de 15% do valor nominal de cada uma delas", revela.
A solução de mobile payment da MasterCard, entretanto, exigirá a troca do SIMCard do usuário. "O serviço funcionará através de um aplicativo instalado diretamente no SIMCard combinado com SMS, mas por questões de segurança, o aplicativo não será instalado 'over-the-air', o cartão tem de sair de fábrica com todas as chaves de segurança bancárias".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.