PCD, antiga Audiovox, quer vender celulares no Brasil

A PCD, antiga Audiovox, quer voltar a vender dispositivos móveis no Brasil. A empresa norte-americana, que teve anos atrás uma participação relevante no segmento CDMA no País, agora aposta em aparelhos Android na tecnologia WCDMA. O diretor de engenharia da companhia para América Latina, Mauricio Velasco, espera que esse recomeço no País aconteça já no primeiro trimestre de 2012. Para isso, a empresa mantém no Brasil uma gerente de lançamento de produtos, a executiva Rosana Garofalo. A ideia da PCD é importar da China os modelos de preços entre US$ 50 e US$ 80. Para aqueles acima de US$ 100, a estratégia seria fabricar na América Latina. As opções são a Terra do Fogo, na Argentina, ou o Brasil, informa Velasco.
A atuação da PCD no momento se concentra nos EUA, no Caribe e na América Central. Nesta última região, a empresa tem uma parceria de grande porte com a Claro. A PCD tem uma linha extensa de aparelhos Android touch screen e com teclado Qwerty, a maioria 3G, assim como um tablet com o OS da Google. Velasco participou nesta sexta-feira, 12, do evento QPartner, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.