EBITDA da Telefónica Latinoamerica já supera o das operações europeias

Um dia após divulgar o balanço financeiro da Telefônica/Vivo, do Brasil, o grupo espanhol Telefónica anunciou seus resultados globais referentes ao primeiro trimestre de 2012. E o principal destaque, como não poderia deixar de ser, foi o desempenho das operações latino-americanas, cada vez mais importante para a saúde financeira do grupo. Da receita trimestral consolidada da companhia, de 15,5 bilhões de euros, metade veio da América Latina (7,51 bilhões de euros), ficando a outra fração para a Europa. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) foi de 2,5 bilhões de euros, sendo a maior parte (1,3 bilhão) de terras latinas. Por esses e outros motivos, a companhia investiu mais em sua operação latino-americana no primeiro trimestre deste ano: de 1,7 bilhão de euros de Capex, 906 milhões (52,9%) foram aportados na Telefónica Latinoamérica.

Notícias relacionadas
Brasil

A participação do Brasil nas receitas latino-americanas, no entanto, sofreu ligeira queda no trimestre. Dos 7,5 bilhões de euros da operação regional, 3,604 bilhões vieram do território nacional. Isso representa 48% do faturamento latino-americano. Em março de 2011, a participação brasileira era maior, de 50%, ou seja, o País era responsável por metade da receita do Grupo Telefónica na América Latina.

No quesito número de acessos, por outro lado, o Brasil puxou o crescimento, com a maior taxa entre os países latinos: 16,4%. Saiu de 77,5 milhões de acessos, no primeiro trimestre de 2011, para 90,3 milhões em igual período deste ano. Desempenhos semelhantes tiveram a América Central (16,3%), Colômbia (15,8%) e Peru (13%). As outras operações registraram crescimento trimestral de um dígito no número de acessos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.