Intel desenvolve tecnologia para ERBs 5G

Foto: Gregory M. Bryant is senior vice president and general manager of the Client Computing Group at Intel Corporation.

O vice-presidente sênior e gerente geral do grupo de Client Computing da Intel, Gregory M. Bryant, apresentou durante a Consumer Electronic Show (CES) na noite da segunda-feira, 7, o desenvolvimento de sua tecnologia de 10 nanômetros para processadores com aplicações diversas, inclusive em telecomunicações. Além de equipar PCs e outros dispositivos móveis, a arquitetura deverá ser utilizada também em um novo system on a chip (SoC) para redes, desenvolvido especificamente para acesso 5G. A empresa afirma ter realizado "investimentos de décadas em infraestruturas de redes".

De acordo com a fabricante, esse SoC para redes levará a arquitetura de 10 nm para estações radiobase (ERBs) para acesso móvel, permitindo levar poder computacional à borda da rede (edge computing). Batizado de Snow Ridge, o produto deverá estar disponível já no segundo semestre deste ano.

Também durante a CES, a Intel anunciou parceria para testes em laboratório com a operadora norte-americana Comcast no trabalho de um "padrão global" para a tecnologia de 10 Gbps na conectividade residencial. As empresas testarão o uso de tecnologia de 160 MHz com gateways da operadora e PCs utilizando processador Intel Core de 8ª geração com Wi-Fi gigabit integrado. Os testes nas casas de clientes começarão no segundo trimestre de 2020.

Além disso, as duas empresas desenvolvem em conjunto tecnologias para Wi-Fi 6, próxima geração de conectividade com frequência não licenciada no padrão IEEE 802.11ax e que promete maior taxa de dados, capacidade, desenvolvimento com múltiplos dispositivos e eficiência energética. Essa nova categoria utiliza OFDMA para melhorar a eficiência e reduzir latência, além de múltiplas entradas e saídas para múltiplos usuários (MU-MIMO), modo de modulação de 1024-QUAM e recurso de "target wake time" (TWT), para permitir economia de bateria em dispositivos Wi-Fi, incluindo clientes IoT.

A Comcast e a fornecedora estão trabalhando ainda na distribuição de "conteúdo imersivo" de esporte e entretenimento, a começar nos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020. O evento esportivo também servirá de palco para uma parceria entre Intel e Alibaba para utilização de Inteligência Artificial e algoritmo de deep learning para monitoramento de atletas, permitindo extrair a "forma dos atletas em 3D durante os treinamentos e a competição usando câmeras de vídeo convencionais, sem o uso de sensores ou uniformes especiais".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.