Softex vai coordenar programa de capacitação empreendedora bancado pelo MCTIC

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) anunciou o lançamento do Programa de Capacitação Empreendedora. Com gestão da Softex, o programa contará com a participação de oito instituições que cobrem nove regiões metropolitanas, concentram 29% da população e respondem por 47% do PIB do país. De acordo com informações da Softex, a iniciativa contempla a realização de três ações distintas: capacitação tecnológica de jovens; desenvolvimento de pesquisa, capacitação e incentivo ao empreendedorismo; pesquisa e desenvolvimento para a popularização de aplicações móveis.

O Programa, a ser realizado a partir do início de 2020, contará com recursos de R$ 22 milhões do MCTIC e tem por objetivo impactar mais de 10 mil pessoas. O material didático será disponibilizado via Internet (EAD) e, semanalmente, os alunos participarão de sessões presenciais em laboratórios próprios e também móveis para que possam perceber na prática os desafios e as oportunidades do mundo 4.0.

"Queremos converter oportunidade e desafio em qualidade de vida para a sociedade, com a aplicação de tecnologias disruptivas como Internet das Coisas (IoT), edge computing, blockchain e Indústria 4.0, que surgem para transformar o país e gerar conhecimento científico e técnico que podem ser aproveitados em carreiras como as de TI, por exemplo.  Novas tecnologias, dispositivos e áreas de aplicação com foco em aplicações móveis podem mover recursos e políticas públicas para solucionar problemas globais e ajudar as empresas a diminuir o 'gap' entre o mercado e os profissionais qualificados que atuarão nestes setores estratégicos", destaca o ministro do MCTIC, Marcos Pontes.

Paulo Alvim, secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTIC, lembra que desde o início do ano o Governo tem trabalhado em um conjunto de iniciativas com o intuito de proporcionar um ambiente mais favorável para quem quer empreender no Brasil por meio de legislação e instrumentos de apoio. "Nós precisamos de mais gente trabalhando com a área de TI, desenvolvedores, profissionais qualificados e com condições de empreender nesse mercado tão promissor de aplicações móveis", avalia.

Além da formação técnica, os participantes receberão capacitação em empreendedorismo e intraempreendedorismo e serão incentivados a empreender seja atuando nas empresas ou criando startups para propor soluções para desafios que são identificados em organizações parceiras ou apoiadoras.

As oito instituições que participarão do Programa de Capacitação Empreendedora são: Instituto Presbiteriano Mackenzie (São Paulo), Senac (São Paulo), Pontifícia Universidade Católica, unidades Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul; União Brasileira de Educação Católica (Brasília), Instituto de Pesquisas Eldorado (Campinas) e Associação pela Excelência do Software de Campinas.

Segundo levantamento realizado pela unidade de inteligência, estudos e pesquisas da Softex, o déficit de profissionais de TI no país deverá superar 408 mil em 2022, ocasionando uma perda de receita de R$ 167 bilhões para o setor no período de 2010 a 2020. (Com informações da assessoria de imprensa)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.