Lucro da Vivendi sobe, mas empresa anuncia corte nos dividendos

O grupo francês de mídia, Vivendi, alcançou lucro líquido ajustado 2,952 bilhões de euros, o equivalente a R$ 6,738 bilhões no consolidado de 2011. O resultado representa um incremento de 9,4% nos ganhos da empresa, no ano passado.

Notícias relacionadas
Neste período a receita somou 28,813 bilhões de euros —R$ 65,771 bilhões—, crescendo 0,5% sobre o apurado um ano antes, à medida que a geração de caixa medida pelo EBITDA cresceu 3,3% e totalizou 5,860 bilhões de euros, aproximadamente R$ 13,377 bilhões. De acordo com a empresa, tal resultado deve-se aos desempenhos favoráveis da Activision Blizzard e da brasileira GVT. Outro braço do grupo que impactou positivamente na alta do EBITA é a recuperação da Universal Music, que pertence ao conglomerado de mídia.

Pressão

Pressionada pelas dificuldades econômicas da Europa, somadas à competição cada vez mais acirrada em seu mercado interno (França), a empresa anunciou, nesta quinta-feira, 1, que cortará dividendos. De acordo com a Vivendi, a redução será de um euro por ação. Há também o fenômeno da atualização de redes em todo o continente, fato de tem feito as empresas europeias rever para cima os custos com investimentos em infraestrutura. A medida é considerada por analistas como uma precaução para enfrentar eventuais dificuldades nos próximos dois anos.

Durante a divulgação dos resultados trimestrais da Vivendi, o grupo aventou que a decisão de cortar dividendos segue a linha adotada por France Telecom, Telefónica e Telecom Italia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.