OUTROS DESTAQUES
Estratégia
Claro aposta em pacote de uso internacional para melhorar mix do pós-pago
terça-feira, 31 de outubro de 2017 , 17h59

A Claro tem como estratégia avançar no mix em favor do pós-pago na base móvel, seja por migração de planos, seja por captura de base de concorrentes. Para tanto, a companhia investe na oferta de serviços de valor adicionado (SVAs) e com atualização do portfólio, como o apresentado nesta terça-feira, 31. Além de aumentar a franquia de dados – o plano pós-pago de base agora é de 6 GB (antes era 5 GB), enquanto o premium é de 60 GB (antes, de 25 GB) -, a empresa lançou o serviço de roaming internacional Passaporte Américas, que aproveita a infraestrutura do grupo América Móvil na região para oferecer dados e voz (inclusive o recurso de chamadas ilimitadas) em 18 países com a cobrança de um preço fixo adicional.

Segundo conta o diretor de marketing da Claro, Márcio Carvalho, a maioria dos países tem acordo para a companhia operar dentro da própria rede, mas há também parcerias com terceiros, como nos Estados Unidos e Canadá, onde a empresa não conta com rede própria (a norte-americana Tracfone é uma MVNO). "A gente está acabando com o roaming criando esse add-one, e permite que, pagando um pouco a mais, você tenha o direito de usar seu plano lá fora como no Brasil", declarou.

Carvalho explica que a operadora não divulga expectativa de crescimento, mas diz que é um atributo para fidelizar a base de clientes que têm pós-pago e viajam – ou seja, de maior ARPU. "É também um chamariz para atrair usuários de outras operadoras, porque hoje temos relação custo-benefício muito atrativa", diz. O diretor segue a lógica do bom retorno das ofertas de chamadas ilimitadas, que acabaram por virar produto de quase todas as teles brasileiras."Quem começou todo o movimento do ilimitado foi a Claro. Tem gente querendo embarcar, mas que não são limitados de verdade, pois não têm longa distância. Isso tudo não passa incólume, as pessoas percebem no pior lugar: na conta."

Os países contemplados com a oferta são: EUA, Canadá, México, Argentina, Uruguai, Chile, Peru, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Equador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá, Porto Rico, República Dominicana e Paraguai. Nem todos possuem LTE-Advanced (ou 4,5G, nome comercial adotado pela Claro), mas Márcio Carvalho garante que todos possuem 4G pelo menos. Ele assegura que não haverá grande peso na rede das teles dos países vizinhos. E, da mesma forma como isso funcionará para clientes brasileiros, há um interesse em realizar o mesmo no fluxo contrário. "Não posso adiantar o clico de desenvolvimento de cada país, mas temos acordos bilaterais, então existe sim a possibilidade de as pessoas equacionarem", diz.

Há interesse também em expandir a oferta para outros países fora das Américas, embora não saiba precisar quando isso seria possível. "A Europa é um pouco mais complexo, mas o grupo tem uma unidade que negocia com rede, e estamos trabalhando para chegar a um acordo", afirma Carvalho. Contaria como rede própria a presença do Grupo América Móvil na Áustria (com a Telekom Austria).

O Passaporte Américas é exclusivo para clientes pós-pagos e necessita de contratação anual de R$ 119,99 por linha, valor que pode ser parcelado em R$ 9,99/mês. Em novembro haverá uma promoção especial de Black Friday dando 50% de desconto nesse valor total (o cliente começa a pagar apenas a partir do sétimo mês). A contratação é exclusiva pelo aplicativo Minha Claro ou pelo número *468.

Now

A Claro Brasil também começará a oferecer a plataforma de vídeo sob demanda do Now para todos os clientes dos novos planos pós Ilimitados. Além dos serviços de Claro Música e Vídeo com os quais já contavam, agora poderão também acessar o conteúdo para alugar no Now, como filmes e séries. De acordo com Márcio Carvalho, a empresa está trabalhando junto a programadoras para oferecer mais conteúdo de degustação. Ele diz que está nos planos da companhia oferecer programação linear ao vivo, mas ainda centrado em quem já é cliente do serviço de TV por assinatura.

COMENTÁRIOS

2 Comentários

  1. Matheus Dilon disse:

    Será que a rede está pronta pra aguentar Now ilimitado?! Se funcionar mesmo a Claro definitivamente não está de brincadeira!

  2. Aldevany Hugo disse:

    Falta agora a Claro investir em cobertura onde ainda não tem. Aqui em Moiporá-Goiás sequer tem cobertura móvel celular 2G da operadora Claro ainda. Faz-se muitas promoções, mas melhorar e ampliar a rede mesmo a Claro não quer.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O Painel TELEBRASIL, mais tradicional encontro de posicionamento do setor de telecomunicações, discutirá em 2018 os rumos da indústria depois do ciclo de sucesso completado com os 20 anos da privatização do sistema estatal de telecomunicações. A realidade da Internet das Coisas, a chegada da tecnologia de 5G, a necessidade um ambiente mais flexível e dinâmico para os investimentos essenciais a esta nossa etapa e um modelo preparado para o futuro são alguns dos desafios em debate, com presença dos presidentes das principais empresas prestadoras de serviços e provedoras de tecnologias, além de autoridades, reguladores e especialistas.
Em sua edição de número 62, o Painel TELEBRASIL 2018 ganha um dia a mais de debates, com mais espaço e oportunidades para a troca de informações, relacionamento e atualização, tanto para profissionais da indústria quanto para reguladores e formuladores de políticas, que têm acesso gratuito ao evento (mediante inscrição prévia). É o espaço em que as principais lideranças da indústria marcam posição em relação a estratégias, tecnologias e políticas públicas neste novo ciclo.

22 de Maio a 24 de Maio
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
EVENTOS

Evento oficial da Associação Brasileira de Empresas de Telecomunicações, o Painel TELEBRASIL, mais tradicional encontro de posicionamento do setor. É o espaço em que as principais lideranças da indústria marcam posição em relação a estratégias, tecnologias e políticas públicas.

22 de Maio a 24 de Maio
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
Top