OUTROS DESTAQUES
Fornecedores
Nokia e Alcatel-Lucent agora são oficialmente uma operação combinada
quinta-feira, 14 de Janeiro de 2016 , 18h17

A Nokia e a Alcatel-Lucent (ALU) começaram a operar como uma empresa combinada a partir desta quinta-feira, 14. Foi o primeiro dia após a fusão, que deu à finlandesa cerca de 80% do controle da companhia francesa.

Com a combinação, a companhia agora soma 104 mil funcionários e cinco áreas de negócios: redes móveis, redes fixas, redes IP/óticas, aplicações e analytics e a divisão de Nokia Technologies. Totaliza ainda 40 mil profissionais de pesquisa e desenvolvimento, área com investimento de 4,2 bilhões de euros em 2014 (pro forma). Além disso, com a incorporação da Bell Labs, da ALU, a Nokia totaliza 31 mil famílias de patentes.

Na estimativa da companhia, a participação de mercado pro forma em 2014 seria 50% maior do que a Nokia contava sozinha, aumentando o valor neste mercado de 84 bilhões de euros para 130 bilhões de euros. Juntas, elas teriam em 2014 receita líquida de 24,7 bilhões de euros pro forma, com lucro operacional de 2,3 bilhões de euros. Também pro forma, até 30 de junho do ano passado, o caixa líquido ficaria em 8,1 bilhões de euros.

Com a transação, a Nokia procura se solidificar como fornecedora de equipamentos de telecomunicações em uma disputa de mercado com a Ericsson e a Huawei. A nova entidade atua com tecnologia de rede, em especial com foco em banda larga móvel, procurando se posicionar na transição para novas tecnologias, como 5G, Internet das Coisas, e cloud. Em comunicado, o presidente e CEO da Nokia, Rajeev Suri, afirmou que a combinação com a ALU acontece no momento certo para alinhar produtos e o planejamento.

 Troca de ações

A Nokia reabriu também nesta quinta, 14, nas bolsas da França (Euronext) e nos Estados Unidos, a oferta pública de troca de das ações, American Depositary Shares (ADSs) e títulos conversíveis da Alcatel-Lucent. Em nota, Suri declarou que "a grande maioria" dos acionistas da ALU concordou com o valor proposto da combinação. Ele pede ainda os demais detentores de ações a também concordarem em participar da transação.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top