OUTROS DESTAQUES
Infraestrutura
Vivo vai chegar a 12 mil km de rede compartilhada
quinta-feira, 15 de outubro de 2009 , 17h22 | POR HELTON POSSETI

O presidente da Vivo, Roberto Lima, disse nesta quinta-feira, 15, que a Vivo deverá chegar a 12 mil km de infraestrutura de fibra-óptica compartilhada com outras teles. Desses, 4,5 mil km interligam os três estados do sul do País em parceria com Claro e Embratel, conforme revelou a este noticiário João Cox, presidente da Claro na última quarta-feira. Mais 4,5 mil km estão sendo construídos no Norte/Nordeste, rede que deverá estar pronta até o primeiro semestre de 2010. Os 3 mil km restantes estão "em projeto" e a rede será construída no Sudeste. Roberto Lima não revelou os parceiros envolvidos na rede do Norte/Nordeste e no Sudeste.
Em discurso na Futurecom, Lima lembrou que a primeira vez que ele propôs o compartilhamento de rede foi na edição de 2006 do evento. De lá para cá, o executivo sempre que teve oportunidade defendeu a idéia como forma de reduzir os custos com rede para viabilizar o serviço nas áreas de baixo interesse econômico ou que não são atendidas pelo backbone de terceiros. A chegada da terceira geração, segundo ele, foi um indutor do compartilhamento. "O compartilhamento dá a todos a oportunidade de fazer uma rede mais robusta", diz ele.
O executivo explica que nos projetos em andamento cada operadora constrói e administra um trecho da rede, que depois terá sua capacidade igualmente dividida por todos.
LTE
Essas iniciativas, na visão de Roberto Lima, podem ser um indutor de compartilhamentos mais profundos no LTE. "Quando começa a se criar um clima de segurança outras coisas são possíveis. Será que quando vier o LTE, nós vamos fazer os investimentos da mesma forma?", provoca ele. Roberto Lima deu a entender que Ericsson e LTE deverão ser envolvidos nos testes com LTE que serão feitos no ano que vem, dado que a rede 3G foi fornecida por eles. Roberto Lima voltou a reivindicar o leilão das sobras de espectro e até mesmo da banda H da terceira geração. "Temos interesse em tudo que for de espectro", afirma.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top