OUTROS DESTAQUES
Wireless
Nera, empolgada, quer faturar US$ 25 milhões em 2004
quarta-feira, 14 de julho de 2004 , 16h17 | POR FERNANDA PRESSINOTT

A direção da Nera está otimista com as oportunidades de negócios desse e dos próximos anos no Brasil. A empresa norueguesa, fornecedora de equipamentos sem fio, prevê alcançar um faturamento de US$ 25 milhões no País em 2004. Embora não divulgue os números do ano passado, o diretor geral da subsidiária brasileira, Sérgio Rozenti, afirma que o resultado foi baixo, mas as perspectivas são "empolgantes".
Entre as oportunidades listadas pelo executivo para o setor wireless estão o Serviço de Comunicação Multimídia (SCD), o novo plano de metas de universalização das operadoras fixas e a digitalização das redes das concessionárias de energia elétrica. ?O SCD e as novas metas serão para atendimento em áreas remotas ou de difícil acesso, o que abre portas para sistemas de satélites e de rádio, com os quais atuamos?, acredita Rozenti.
Já as concessionárias de energia têm até o final de 2006 para digitalizar todos os sistemas de telecomunicações que utilizam.
?Tudo isso é mercado para nós, um mercado crescente que nunca existiu?, comemora o diretor.
Além disso, em agosto a Hispamar dará início a suas operações com o satélite Amazonas e utilizará estações terminais terrestres (hubs) da Nera e abrirá caminho para a venda de aparelhos telefônicos também da empresa para comunicação via satélite.
Em relação à atual divisão de receita da empresa no Brasil, o setor de satélite é responde por 40% e os rádios 60%. Para 2004, Rozenti acredita que os percentuais se igualarão em 50%. Globalmente, a Nera faturou US$ 330 milhões em 2003, sendo 30% de satélites e o restante de rádios.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top