OUTROS DESTAQUES
Ponto-multiponto
Mais de um ano após licitação, empresas ainda não iniciaram operação
sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2004 , 15h57 | POR SÉRGIO DAMASCENO

A DirectNet, que adquiriu licença para operar a faixa de freqüência de 3,5 GHz na região III do PGO, e o Grupo Editorial Sinos, que venceu a licitação da faixa de 3,5 GHz no RS, ainda estão em fase de testes ou análise de redes para a operação, sem ter por enquanto uma data prevista para o início efetivo das atividades. As novas faixas foram obtidas junto à Anatel há mais de um ano.
A DirectNet, que opera em dez cidades do Estado de São Paulo, já tem alguns modelos de rádio testados e homologados para 3,5 GHz, segundo o CEO de informática da empresa, Stanley Fukuyama. A previsão do executivo é que a partir de março sejam lançadas as novas instalações em 3,5 GHz. O objetivo da DirectNet é atender a expansão de sua rede para, prioritariamente, serviços de voz.
O Grupo Sinos, por sua vez, está na etapa de teste de equipamentos, diz o diretor operacional de informática, Rolf Harm Hinrichs. A empresa também já escolheu o fornecedor, testou e homologou o equipamento. A tecnologia a ser usada é o WipLL, fornecida pela Airspan.
Segundo Hinrichs, o objetivo é prover novos serviços aos clientes. A empresa é um provedor de acesso à internet e também tem a licença de Serviço de Comunicação Multimídia. No Rio Grande do Sul, o Grupo Sinos tem como concorrentes a Vant (da Brasil Telecom) e a Embratel.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top