OUTROS DESTAQUES
Serviços móveis
Após Natal, base nacional supera 45,5 milhões de usuários
segunda-feira, 12 de Janeiro de 2004 , 15h47 | POR SÉRGIO DAMASCENO

As sete operadoras móveis brasileiras – Claro, CTBC, TIM, Oi, Vivo, Telemig Celular e Sercomtel – adicionaram a suas bases em dezembro um volume estimado em mais de 2,5 milhões de aparelhos, o que elevou o total de assinantes móveis no País a 45,5 milhões de assinantes. Em novembro do ano passado, segundo dados da Anatel, eram 43 milhões de aparelhos em operação. Os números ainda não foram consolidados mas, se confirmados, significa um avanço de 31% de dezembro de 2002 até dezembro do ano passado.
As operadoras ainda não abrem os números das vendas de Natal sob a alegação de que os dados precisam ser informados antes aos acionistas. Mesmo assim, deixam transparecer que as vendas superaram as suas expectativas em 30% e até 40%. É o caso da TIM e da Telemig. Em Minas Gerais, uma grande rede varejista chegou a vender um aparelho móvel a cada nove minutos, segundo informação da operadora.

Acima das previsões

A Oi vendeu 500 mil aparelhos somente em dezembro e atinge agora uma base de 3,5 milhões de assinantes. Na CTBC não foi diferente. Segundo o diretor comercial e de marketing da operadora, Eduardo Parra, o Natal foi surpreendente, superando a previsão de vendas em 30%. A CTBC, diz Parra, havia se preparado para um Natal semelhante ao de 2002 e a demanda foi muito maior. Três fatores contribuíram para isso, diz o executivo: o celular tornou-se efetivamente um produto que as pessoas usam nos seus negócios; a faixa etária de consumo do aparelho baixou ainda mais, incluindo crianças a partir de nove anos; e os preços agressivos – de tarifas e de aparelhos, facilitaram sua venda. A operadora fechou 2003 com 360 mil assinantes. Na Sercomtel, cuja área de atuação restringe-se às cidades de Londrina e Tamarana, no Paraná, as vendas de aparelho superam o crescimento populacional dessas duas cidades, afirma o diretor de marketing da Sercomtel, Jorge Coimbra. E um dos apelos foram os novos aparelhos GSM, rede para a qual a Sercomtel está migrando sua base.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top