OUTROS DESTAQUES
Prestação de serviços
Abeprest quer representar os grandes fornecedores
quarta-feira, 03 de setembro de 2003 , 16h19 | POR REDAÇÃO

A Associação Brasileira de Empresas Prestadoras de Serviços em Telecomunicações (Abeprest) tem feito esforços no sentido de atrair para suas fileiras os grandes fornecedores de equipamentos. Atualmente, apenas a Siemens, entre os fornecedores mundiais, está vinculada à Abeprest. A associação reúne mais de uma centena de empresas prestadoras de serviços e também trabalha para aumentar sua representatividade dentro do setor de telecomunicações junto ao Ministério das Comunicações e ao Congresso Nacional.

Convidadas

O diretor presidente da entidade, Herold Walter Weiss, disse que a Ericsson, Alcatel e NEC, entre outras, foram convidadas a integrar a associação. Weiss estima que os fornecedores faturem entre 20% e 30% com serviços e, afirma, a tendência é que esse percentual continue subindo. O problema, diz, é que essas empresas acreditam que o foro mais indicado para representá-las é a Associação Brasileira da Indústria Eletroeletrônica (Abinee).
Para Weiss, esse argumento tem que ser revisto sobretudo devido ao crescimento dos serviços no portfólio dos fornecedores. E não dá para continuar tratando serviços como equipamentos, afirma. O executivo cita o caso da IBM como o melhor exemplo. A empresa assistiu ao declínio de seus negócios em hardware e, há cerca de dez anos, começou a investir no setor de serviços que gera a maior parte de seu faturamento agora.
No mercado brasileiro, os fornecedores vêm obtendo contratos de serviços de desenvolvimento, gerenciamento e manutenção de redes das teles fixas, assim como ocorre no exterior. A Lucent estima que o mercado mundial para esse tipo de serviço resulte em faturamento de US$ 40 bilhões/anuais. Quanto ao seu próprio faturamento com esse segmento, a Lucent prevê lucrar US$ 4 bilhões este ano mundialmente.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top