OUTROS DESTAQUES
Wi-Fi
iG quer oferecer acesso móvel em alta velocidade
terça-feira, 15 de julho de 2003 , 16h22 | POR REDAÇÃO

O iG resolveu expandir os seus serviços e agora vai prover acesso em banda larga sem fio por meio do Wi-Fi (protocolo 802.11b), com a Vex, antiga Pointer Networks. O produto dessa parceria é chamado de WiFiG e consumiu R$ 5 milhões de investimento em infra-estrutura, logística e marketing.
A Vex será responsável por toda infra-estrutura tecnológica de acesso, enquanto o provedor fará a comercialização do serviço. As receitas serão divididas entre as empresas, embora não tenha sido revelado o quanto cada uma receberá na divisão.
Hoje, a Vex conta com mais de 40 pontos de acesso em aeroportos e lojas, mas negocia com hotéis e centros de convenção para expandir os hotspots em todo o País. ?Queremos entre 300 e 400 pontos de acesso até o fim do ano?, diz o presidente da Vex, Roberto Ugolini Neto. Para expandir a presença, a empresa calcula que terá que investir mais R$ 3 milhões.
A Vex também pretende negociar com operadoras celulares para a expandir sua rede. ?Não faz sentido as operadoras fazerem esse investimento. Nós poderemos ser parceiros e criarmos zonas híbridas entre a rede celular e Wi-Fi?, diz Ugolini.
As empresas planejam conquistar 5 mil novos usuários até o final do ano e cerca de 10 mil até 2004. A forma encontrada para conquistar os assinantes será o subsídio das placas wireless Wi-Fi. Hoje, segundo o diretor do SeliG, José Papa Neto, uma placa de conexão custa entre R$ 750 e R$ 1,5 mil, mas serão vendidas por eles por R$ 275.
O WiFiG sai com três planos de assinatura: anual, por R$ 44,90 mensais; semestral, com mensalidade de R$ 49,90; e mensal, por R$ 54,90. Mas Papa Neto afirma que estão criando planos mais flexíveis para usuários ocasionais ou que estejam de passagem pelas cidades onde o serviço é oferecido.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top