OUTROS DESTAQUES
Mercado de ações
Embratel sobe com publicação do decreto
quarta-feira, 11 de junho de 2003 , 19h53 | POR REDAÇÃO

Nesta quarta-feira, pelo sétimo pregão consecutivo, a Embratel registrou uma alta expressiva em todos os seus papéis: as PN subiram quase 5%, fechando a R$ 7,39; as ON, quase 4% (R$ 7,93) e as ADRs, 3,23% (US$ 2,56). Note-se que está se estreitando a diferença entre as ações preferenciais e as ordinárias, o que indica que os investidores estão valorizando mais a situação operacional da empresa do que a possibilidade de venda do controle.
De fato, o que motivou o movimento comprador foi sobretudo o decreto para as novas políticas de telecomunicações publicado nesta quarta, 11, no Diário Oficial da União, que confirma as garantias para a competição, segundo os analistas. Apesar da oposição das concessionárias de telefonia fixa local, as autoridades devem sustentar as duas maiores reivindicações da Embratel: tarifas de interconexão ao menos iguais às concedidas às operadoras ligadas às empresas de telefonia fixa e a desagregação da rede dessas empresas para que a Embratel possa operar a telefonia local (unbundling).

Pouco espaço para subir

Estrategistas de fundos de investimentos ouvidos por TELETIME News acreditam que mesmo sendo boas as perspectivas da Embratel (inclusive com a queda de seus custos financeiros devido à valorização do real), já é hora de parar com as compras.
Embratel registrou alta de quase 95% em apenas três meses. No ano, quase 80% contra 23% do Ibovespa e do Índice de Telecomunicações (Itel). ?Agora é esperar pela resposta da realidade?, diz um analista.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
, ,
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
 
Top