OUTROS DESTAQUES
Indústria
Faturamento das telecomunicações deverá aumentar 5% em 2018, diz Abinee
sexta-feira, 07 de dezembro de 2018 , 19h09

O faturamento do setor eletroeletrônico deverá crescer 7% em 2018, totalizando R$ 146,1 bilhões, segundo estimativa divulgada nesta sexta-feira, 7, pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee). A entidade afirma que esse resultado representa um crescimento real de 2% ao descontar a inflação de 5% do setor, de acordo com o índice de Preços ao Produtor (IPP).

Dentro desse universo, o faturamento de telecomunicações deverá aumentar 5%, encerrando o ano com R$ 33,489 bilhões. Desse total, a projeção é de que o faturamento em infraestrutura de telecom cresça 8% em 2018, enquanto com telefones celulares o crescimento deve ser de 4%.

Mas o mercado oficial de telefones celulares encerrará o ano com queda de 6%, totalizando 47,618 milhões de unidades. Considerando os aparelhos tradicionais, a queda será de 13% (total de 2,686 milhões de dispositivos), enquanto os smartphones terão queda de 6% (total de 44,932 milhões de handsets).

A Abinee espera também um aumento de 2% na produção comparada a 2017. Já os investimentos encerrarão este ano em R$ 2,7 bilhões, aumento de 7%. Por outro lado, a utilização da capacidade instalada do setor permanece estável em 77%. Ao final de 2018, a indústria deverá ter 236 mil trabalhadores, um avanço de 1,8 mil postos de trabalho em comparação com 2017.

As exportações aumentarão 1% e passarão a um valor de US$ 5,882 bilhões no final deste ano. Os equipamentos de telecomunicações representam US$ 216 milhões, uma redução de 6% comparado a 2017. Os componentes para telecomunicações estão entre os produtos mais exportados, totalizando US$ 187 milhões, um aumento de 41%.

As importações subirão mais: 9%, totalizando US$ 32,4 bilhões. Os produtos de telecomunicações deverão encerrar o ano com US$ 2,115 milhões em importação, aumento de 1%. Dentre os produtos mais importados, os componentes para telecomunicações cairão 3% e totalizaram US$ 4,858 bilhões. Assim, o déficit da balança comercial da indústria crescerá 12% e encerrará o ano em US$ 26,5 bilhões.

Previsões

"O ano de 2018 não está uma maravilha, ainda estamos em recuperação. O paciente saiu da UTI, mas ainda está no hospital recebendo cuidados", declarou o presidente da Abinee, Humberto Barbato, durante coletiva de imprensa para apresentação do balanço e projeção. "A greve dos caminhoneiros efetivamente nos prejudicou bastante, gerou um certo desânimo em um primeiro momento." Ainda assim, segundo ele, a expectativa é que a produção cresça em 2019, especialmente com a redução da capacidade ociosa.

Segundo a entidade, as perspectivas para 2019 são otimistas, projetando crescimento de 8% no faturamento em relação a 2018, totalizando R$ 157,327 bilhões. A associação justifica que a projeção é compatível com a estimativa do PIB de 2,5% no próximo ano. Considerando somente as telecomunicações, a projeção de faturamento para o próximo ano é de R$ 35,967 bilhões, um aumento de 7% comparado a 2018. O avanço na área de infraestrutura deverá ser de 5%, enquanto o de telefones celulares seria de 8%.

A produção do setor eletroeletrônico deverá crescer 7% em 2019, e os investimentos, 11% (total de R$ 2,989 bilhões) no ano que vem. O nível de emprego, por sua vez, crescerá 4 mil postos de trabalho, totalizando 240 mil trabalhadores. E haverá redução de capacidade ociosa na produção, aumentando a produtividade de 77% para 79%. Por sua vez, as exportações deverão crescer 3% em 2019, enquanto as importações continuarão subindo 9%.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top