OUTROS DESTAQUES
SATÉLITE
Anatel deve licitar posição orbital 45º Oeste que pertence a EchoStar
quinta-feira, 05 de outubro de 2017 , 22h18

A Anatel deve abrir chamamento público para ofertar a posição orbital 45º Oeste nas bandas Ka e S. A licitação só se torna viável porque a agência negou, nesta quinta-feira, 5, a prorrogação do prazo para a EchoStar 45 Telecomunicações ocupar as duas bandas.

A maioria dos conselheiros decidiu por não atender o pedido da empresa, já que não foi identificado caso fortuito ou de força maior para justificar a prorrogação. A pressa da agência é para manter a posição para o Brasil, que só está garantida até novembro de 2018.

A posição foi adquirida inicialmente pela HNS Américas em 2011 por quase US$ 100 milhões, num valor recorde para posições e frequências orbitais, mas depois repassada para a EchoStar , que lançou o satélite na banda Ku este ano para ocupar a posição, mas culpou a Anatel, que não concluiu a destinação da banda S, pelo atraso do lançamento do satélite nas bandas Ka e S.

Só o conselheiro Aníbal Diniz foi favorável à prorrogação, acreditando que não haverá tempo hábil para concluir a licitação, que ainda terá que ter o preço aprovado pelo Tribunal de Contas da União (TCU). "A agência está abdicando de seu poder discricionário", reclamou.

A EchoStar pertence ao mesmo grupo da HughesNet que opera os serviços de banda Ka no Brasil, mas por meio de satélites de terceiros. A empresa utiliza hoje capacidade da Eutelsat e futuramente vai utilizar também capacidade da Telesat. A posição de 45º Oeste teve, na época da licitação, grande interesse da Sky, mas sobretudo pelas frequências em banda Ku, que não estarão disponíveis em uma nova licitação.

 

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top