Telefónica e Telesat testam uso de satélite LEO para conectar antenas 5G

Satélite LEO do sistema Lightspeed, da Telesat. Foto: Reprodução

A Telefónica Global Solutions (TGS), braço de serviços de satélite da controladora da Vivo, e a Telesat completaram a primeira demonstração de backhaul satelital em constelação de órbita baixa (LEO), a Telesat Lightspeed, para redes 5G no Brasil. Os testes das operadoras foram comunicados nesta quarta-feira, 25.

Segundo as empresas, o teste validou um caso de uso no qual os equipamentos relativamente pequenos podem alcançar o "desempenho desejado para suportar adequadamente a rede de backhaul do 5G". Várias aplicações foram usadas na demonstração, como testes de velocidade de download e upload e mesmo streaming de vídeo, e os níveis de latência, jitter e bitrate registrados "atenderam aos requerimentos para a integração com o core de rede 5G". 

As operadoras não informaram as medições, contudo. No comunicado, o SVP de clientes de atacado global da Telefónica Global Solutions, Eloy Rodríguez Villa, afirmou que os índices foram semelhantes a um backhaul terrestre. "Com os resultados de desempenho chegando próximos ao de conectividade de fibra, a Telesat Lightpseed dá uma proposição de valor atraente para nossas implantações de rede 5G pelo mundo", disse.

Notícias relacionadas

Mauro Wajnberg, gerente geral da Telesat Brasil, também ressaltou a capacidade da solução para  regiões aonde a infraestrutura terrestre, com fibra, não chega. "O backhaul de satélite é a aplicação perfeita para o Telesat Lightspeed, com a habilidade de entregar múltiplos gigabytes por segundo em comunidades remotas com desempenho e economia transformativos".

A demonstração foi acompanhada por equipes de engenharia de ambas as empresas. O enlace para o backhaul utilizou a camada de um satélite da fase 1 do sistema LEO da Telesat conectado ao ambiente de testes de 5G da TGS. Para tanto, foi utilizado um terminal de banda Ka com antena de 85 cm da Intellian, com um conversor de frequências de uplink (BUC) de 10 watts. 

A Telefónica já havia realizado testes com a constelação Telesat Lighstpeed na Espanha, em projeto durante a pandemia de covid-19. Além dessa parceria, a controladora da Vivo também tem contrato com a Viasat para utilizar capacidade do satélite geoestacionário de defesa e comunicação (SGDC) da Telebras no Brasil; e da OneWeb, na América Latina e Europa.

Deixe seu comentário