Pela primeira vez, Internet banking torna-se principal canal de transações bancárias

Um quarto do total de transações bancárias em 2011 no Brasil foi realizada via Internet banking. A informação é da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), que nesta quarta-feira, 25, divulgou sua pesquisa anual sobre o setor bancário. Os 25% representam um crescimento de 11% sobre 2010 e aumento recorde do Internet banking nos últimos dez anos.

Porém, o ponto mais importante a ser ressaltado é que no ano passado o canal Internet banking cresceu 20% e, pela primeira vez, ultrapassou as transações feitas dentro das agências (nos caixas, por exemplo). Em bilhões de operações, foram 15,7 contra 15. Esse crescimento vem sendo observado nos últimos cinco anos, sendo que em 2010 foi registrado praticamente um empate técnico entre os dois canais, com margem favorável de 0,5% para as transações realizadas nas agências físicas. Como já foi dito, em participação no total das transações, o Internet banking detém agora 25%, ante 24% do canal interno.

Segundo Luis Antônio Rodrigues, diretor de tecnologia da Febraban, o acesso à banda larga associado a investimentos em segurança tem proporcionado o maior uso de Internet banking no País, além de programas governamentais de acesso à web. “O Brasil já está entre os países mais desenvolvidos na taxa de contas correntes com Internet banking, com 46% de penetração” diz. Outros países, como Estados Unidos e Alemanha, têm 54% e 50%, respectivamente.

Mobile banking

O crescimento do acesso às operações bancárias na Internet tem tudo a ver com o maior acesso às plataformas móveis. Há no Brasil 3,3 milhões correntistas que utilizam mobile banking. Em relação a 2010, isso significa um crescimento de quase 50% desse contingente. O motivo desse bom desempenho é, entre outras coisas, o aumento exponencial das vendas de smartphones. “Esses dispositivos oferecem melhor experiência de navegação ao correntista e é a plataforma tecnológica que permitirá a consolidação desse canal”, projeta. Cerca de 15 milhões de unidades de smartphones foram vendidas no Brasil em 2011 (e primeiro trimestre de 2012), contra 9 milhões em 2010. De 2009 para cá, quando a venda de smartphones passou a ser expressiva no País, esse mercado já cresceu 88%. “Seguindo essa taxa de crescimento, daqui a 5 a 7 anos, no máximo, o mobile banking se tornará um canal para transações bancárias tão relevante quanto o Internet banking”, prevê.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.