Venda de tablets no Brasil cresce 275% em um ano, diz IDC

Durante o segundo trimestre de 2012, foram comercializados 606 mil tablets no Brasil, segundo dados divulgados nesta segunda-feira, 24, pela IDC. A venda desses aparelhos obteve um crescimento de 275% em comparação com o ano passado, o que pode ser atribuído à entrada de dispositivos com preços inferiores a R$ 1 mil, de acordo com a consultoria. O estudo indica ainda a previsão de 2,6 milhões de tablets vendidos até o final de 2012 e 5,4 milhões de unidades comercializadas até 2013.

Notícias relacionadas
A IDC diz também que, mesmo com o desaquecimento da economia, que afetou o mercado de PCs, o crescimento na venda de tablets continuou acelerado. Muitas fabricantes chinesas, que oferecem os aparelhos a baixo custo e com especificação técnica limitada, têm se beneficiado disso, de acordo com analistas da consultoria.

O estudo afirma que a variedade de modelos e preços alterou a dinâmica de tamanhos de tela e configurações dos tablets. Metade dos dispositivos comercializados possuem tela de 7 polegadas e, destes, apenas 20% possuem conexão 3G. A conectividade influi no preço, pois os aparelhos que possuem somente Wi-Fi costumam ser mais baratos.  

Com esses resultados, o Brasil saltou da 17ª posição no ranking mundial durante o segundo trimestre de 2011 para 11ª nos mesmos três meses de 2012, mas a previsão da IDC é de que fique entre os dez maiores mercados globais até o final do ano. Comparando com os demais países do bloco BRIC, formado por Brasil, Rússia, Índia e China, o País ficou em terceiro lugar, à frente somente dos indianos. O estudo afirma que os brasileiros compram um tablet para cada quatro notebooks vendidos, enquanto nos Estados Unidos essa proporção é de um para um.

Mas o crescimento na venda de tablets, uma categoria de dispositivo móvel praticamente inexistente antes de 2010 (com o lançamento e popularização do iPad, da Apple), não impede o mercado de outros aparelhos. Hoje são vendidos no Brasil cinco tablets, 11 desktops e 17 notebooks por minuto. A preferência de uso é para consumo de conteúdo, navegação na Internet ou acesso a vídeos, livros e músicas. A IDC acredita ainda que a utilização de tablets vai acabar estendendo o tempo de vida útil de computadores por conta de menor uso destes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.