São Paulo é a nova sede da Nokia para a América Latina

Mais mudanças à vista na Nokia. Após o anúncio da aliança com a Microsoft, a adoção do Windows Phone e a reestruturação interna da líder mundial de celulares, a companhia anunciou alterações estratégicas também na estrutura da América Latina. O vice-presidente de mercados da Nokia, Niklas Savander, esteve nesta quinta-feira, 24, no Brasil para anunciar à imprensa local que a cidade de São Paulo passa a ser agora a nova sede dos negócios da companhia na América Latina. A sede anterior, em Miami, passa a gerenciar somente os negócios da Venezuela, Caribe e América Central.
Segundo Olivier Puech, presidente da Nokia para a América Latina, o Brasil é um país em crescimento e visto com bons olhos por investidores no mundo todo. "Gostaríamos de estar mais próximos dos clientes. Sendo o maior mercado da região, coordenar nossos negócios da América Latina a partir do Brasil foi uma tendência natural", justifica. Ele admite que a migração para o sistema operacional da Microsoft deve gerar um downsizing na área de desenvolvimento de softwares da Nokia, mas que isso pode ser compensado, em certa medida, pelo crescimento do número de funcionários no Brasil com a nova sede em São Paulo. Almir Narcizo segue como presidente da Nokia do Brasil e acredita que a nova sede paulista também ampliará as perspectivas de carreira dos profissionais da empresa no Brasil.
Mudança de rota

Notícias relacionadas
Os executivos preferiram não falar a respeito do recente comentário do CEO da Nokia, Stephen Elop, de que há ineficiências dentro da companhia. Preferiram alegar que a reestruturação se deve ao bom momento econômico pelo qual o Brasil atravessa.
O fato é que, segundo estudo global do Gartner, a Nokia foi disparado a fabricante de celulares que mais perdeu participação de mercado em 2010, quase 8%. De acordo com o mesmo estudo, o Symbian apresentou o pior desempenho entre os sistemas operacionais, com uma queda de 9,3% de market-share, enquanto o arqui-rival Android cresce a uma média anual de 18%. Tal performance tem influenciado inclusive os papéis da companhia. Nesta semana, as ações da Nokia na Bolsa de Helsinque atingiram o menor valor dos últimos doze anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.