Acessos M2M no Brasil devem quadruplicar até 2016

O total de conexões máquina-a-máquina (M2M) no Brasil em junho foi de 7,6 milhões, o que representa 2,86% do total de acessos móveis, de acordo com balanço da Anatel. Mas, segundo previsão divulgada nesta terça-feira pela consultoria TechPolis, a estimativa é de que o mercado brasileiro quadruplique esse número até o final de 2016, chegando a 36 milhões de acessos M2M. De acordo com a empresa, essa evolução deverá ser puxada, principalmente, pelo uso dessas conexões em monitoramento de veículos, além da desoneração prevista pelo Minicom.

Notícias relacionadas
Segundo a empresa, nos primeiros 12 meses de medição da Anatel (entre junho de 2012 e maio de 2013), o crescimento da base M2M foi de 22,23%, contra um aumento de apenas 3,67% na base total de conexões móveis. A TechPolis ainda ressalta que o crescimento do mercado deverá se acelerar com a nova legislação, que pode ser implementada no final de 2013 e reduz o Fistel em 80% para os equipamentos M2M.

Segundo dados da Anatel, a Claro continua líder do mercado M2M em junho, com 46,07% de participação. No entanto, a Vivo, com 21,98%, é a operadora que mais avança, sendo responsável por metade do crescimento líquido no ano. TIM e Oi aparecem em seguida, com 16,53% e 13,85%, respectivamente. Um fato curioso descoberto pela consultoria: 21% do total de 7,6 milhões de chips M2M ativos no País estão em Campinas, no interior paulista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.