Após tropeços, casamento entre celular e entretenimento ganhará impulso, diz Viacom

Bob Bakish, CEO da Viacom, foi um dos palestrantes na abertura do MCW19 Los Angeles, principal evento da indústria de telecomunicações móveis das Américas que acontece esta semana nos EUA. Ele reconheceu que nos últimos anos muito se falou sobre a integração entre o mercado de entretenimento e as plataformas móveis, sem os resultados esperados em termos de modelos de negócio conjunto, ainda que hoje haja um consumo dominante de conteúdos de vídeo seja em dispositivos móveis. "Talvez tenha surgido uma certa empolgação antes da hora, mas que hoje existe um contexto diferente e voltou a reafirmar que o futuro do mercado de vídeo é móvel", disse Bakish.

Para ele, é essencial que a indústria de entretenimento e as plataformas móveis se associem para o desenvolvimento de modelos e, sobretudo, troca de informações sobre os interesses e hábitos dos consumidores, para "entender o que a audiência quer e demanda". Segundo ele, há "tempo e espaço para um mercado premium de vídeo móvel".

 Para Bakish, não é necessário esperar o 5G para que essas parcerias se formem porque hoje já existe conectividade e dispositivos. "É a hora de parcerias, e a essência é o acesso ao conteúdo capazes de desenvolver modelos de negócio baseados em vídeo".

Mas no entendimento do executivo, o 5G terá condições de transformar a indústria de entretenimento no desenvolvimento de novos formatos, especialmente na área de realidade aumentada e realidade virtual.  Ele cita ainda casos de grande sucesso, como o da Índia, país que hoje mais consome entretenimento de vídeo por redes móveis, ou o crescente mercado de plataformas de conteúdos OTT, como a Pluto TV, da própria Viacom.

Para o CEO da Viacom, hoje a entrega de conteúdos de vídeo está limitada a apenas um dispositivo por vez. Ele vê no futuro, com o 5G, uma entrega de conteúdos de maneira ubíqua, ou seja, em várias plataformas ao mesmo tempo, inclusive para além das telas tradicionais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.