Depois do email móvel, a vez de novas aplicações corporativas

A maioria das grandes empresas brasileiras já faz uso de aplicações de email móvel. E entre aquelas que trabalham com um grande número de funcionários em campo também já é comum o uso de aplicações de automação de força de vendas. Dentro do roadmap da mobilidade corporativa, as grandes empresas nacionais estão neste momento dando os seguintes passos: extensão do email móvel para mais funcionários, em camadas mais baixas na estrutura das companhias; e adoção de novas aplicações, como distribuição de relatórios gerenciais no celular e acesso móvel a diversos sistemas, como o CRM. A atual situação do mercado brasileiro de mobilidade corporativa foi tema do painel de abertura do 1º Fórum Mobile+, realizado nesta terça-feira, 21, em São Paulo, organizado pelas revistas TELETIME e TIINSIDE.
Para Wagner Mancini, diretor de marketing e produtos da Galileo, o primeiro grande obstáculo para o avanço do mercado brasileiro nesse roadmap de mobilidade corporativa é conseguir justificar o investimento. "Para uma aplicação de força de vendas em uma empresa com muitos vendedores é fácil justificar, porque os ganhos são visíveis. Mas para novas aplicações, que integrem outros sistemas da empresa, é mais difícil", explica Mancini.
A garantia da segurança dos dados trafegados na rede móvel e guardados nos celulares é outro obstáculo que foi levantado durante o painel de abertura do evento. É preciso ter um controle rígido e saber quem está acessando as informações, quando e para que fim. É necessário também planejar o que deve ser feito em caso de roubo de smartphones: como garantir que as informações contidas no aparelho não serão acessadas por pessoas indevidas?

Notícias relacionadas
Há também o desafio de se treinar os funcionários das empresas a usar as soluções móveis. Para os alto executivos talvez não seja tão complicado, mas para funcionários que atuam em campo e têm menor grau de instrução talvez seja mais difícil. "O ser humano pode ser a maior barreira. As dificuldades tecnológicas são mais fáceis de serem resolvidas", comparou Mancini.

Sistemas operacionais

O diretor de tecnologia da Spring Wireless, Cristiano Oliveira, lembrou da importância de as plataformas de aplicações móveis das grandes empresas estarem preparadas para se comunicar com os mais variados sistemas operacionais, já que hoje não existe um que seja predominante no mundo móvel. "O sistema operacional escolhido pode ser diferente para cada função ou aplicação móvel", disse o executivo, que depois acrescentou: "o mundo da mobilidade se transforma muito rapidamente. As empresas precisam se proteger tecnologicamente".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.