América Latina tem potencial de TV paga igual ao dos EUA, diz Media Networks

"Não vejo porque a penetração da TV por assinatura na América Latina não possa chegar em alguns anos a níveis similares aos dos EUA, de 90%", disse a este noticiário o CEO da Media Networks, Werner Schuler Schutz. A Media Networks é uma subsidiária da Telefônica que distribui conteúdos para operadores locais de TV por assinatura. No Brasil, a Própria Vivo TV, Oi e CTBC utilizam a plataforma da Media Networks.

Segundo Schutz, fatores como o crescimento econômico e o desenvolvimento tecnológico estão levando ao aumento explosivo no número de assinantes. De um lado, diz, a renda está crescendo e a TV é uma das primeiras necessidades das famílias. De outro, os ganhos de escala permitem que se distribua hoje set-top boxes básicos por US$ 30, o que ajuda na universalização dos serviços.

Mesmo mercados como o argentino, que tem penetração superior à dos demais países da região, tem potencial para crescer, segundo o executivo. "Ainda há 40 pontos a se ganhar na Argentina", disse.

Schutz acredita que em dez anos a penetração na região deve beirar os 70%.

A Media Networks também vem fazendo uma grande aposta na distribuição de banda larga via satélite em banda Ka, para regiões ainda pouco atendidas, mas com grande potencial de mercado, dentro do continente.

A matéria completa sobre as estratégias da empresa do grupo Telefônica esterá na edição de outubro da revista TELA VIVA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.