RIM oferece mais de US$ 100 em apps para seus usuários

Na tentativa de acalmar seus usuários, que na semana passada sofreram com três dias de problemas no serviço de e-mail e de mensagens instantâneas do BlackBerry, a RIM decidiu dar-lhes aplicativos de graça. A empresa preparou uma lista de apps e jogos que, juntos, custariam mais de US$ 100 se fossem comprados em sua loja de aplicativos, a BlackBerry App World, e vai oferecê-los gratuitamente durante quatro semanas, a partir da próxima quarta-feira, 19. Uma primeira lista com os softwares escolhidos foi apresentada nesta segunda-feira, mas outros títulos serão acrescentados em breve. A maioria são games, mas há também aplicativos que envolvem a tecnologia de reconhecimento de fala, como o "Vlingo Assistant", talvez aproveitando o interesse dos consumidores nesse assunto em razão da a inclusão do Siri no iPhone 4S. Além disso, a RIM dará aos clientes corporativos um mês de suporte técnico gratuito.

Notícias relacionadas
Segue a relação dos apps, com os nomes dos desenvolvedores entre parênteses: 

  • SIMS 3 (Electronic Arts);
  • Bejeweled (Electronic Arts);
  • N.O.V.A. (Gameloft);
  • Texas Hold’em Poker 2 (Gameloft);
  • Bubble Bash 2 (Gameloft);
  • Photo Editor Ultimate (Ice Cold Apps);
  • DriveSafe.ly Pro (iSpeech.org);
  • iSpeech Translator Pro (iSpeech.org);
  • Drive Safe.ly Enterprise (iSpeech.org);
  • Nobex Radio Premium (Nobex);
  • Shazam Encore (Shazam);
  • Vlingo Plus: Virtual Assistant (Vlingo).

Análise

É a primeira vez que se tem notícia de um fabricante usando conteúdo móvel como moeda de troca para compensar uma falha em seu serviço. A medida deve ter alegrado principalmente os desenvolvedores escolhidos. Além da receita adicional inesperada, a seleção feita pela RIM funciona quase como um certificado de qualidade, que pode contribuir para mais downloads desses títulos no futuro e não apenas na plataforma BlackBerry.

Chama a atenção também, de maneira positiva, a transparência com a qual a RIM tratou o problema em seus servidores. No próprio comunicado sobre a oferta gratuita de apps, a empresa afirma que o gesto expressa sua "apreciação pela paciência (dos usuários) durante as recentes interrupções do serviço". Ao fim da nota, a companhia relembra o ocorrido: "na semana passada, muitos clientes experimentaram interrupções e atrasos em nossos serviços durante um período de aproximadamente três dias na Europa, no Oriente Médio, na Índia e na África; de um dia e meio na América Latina e no Canadá; e de um dia nos EUA. Times ao redor do mundo trabalharam contra o relógio para conter o problema e minimizar ao máximo os impactos aos clientes. Na quinta-feira, 13, o nível de serviço voltou ao normal."

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.