Novo ministro quer universalizar acesso à Internet, mas não quer controle sobre informação

O deputado Fabio Faria (PSD-RN) tomou posse como ministro das Comunicações nesta quarta-feira, 17. A solenidade contou com a presença dos principais presidente das associações setoriais do campo da radiodifusão, telecomunicações e das emissoras de televisão e rádio, além de autoridades do poder legislativo e judiciário e do ex-ministro Gilberto Kassab.

Faria destacou que é preciso resolver o problema de ausência de conectividade que impedem, por exemplo, alunos de não poderem assistir aulas online e pessoas de realizar o teletrabalho. Faria reconheceu a essencialidade do serviço, inclusive para a economia. "A internet em banda larga avança. E a orientação do presidente é que cada cidadão tenha acesso a esse serviço. A banda larga alavancará a economia brasileira", disse Faria.

O novo ministro do governo Bolsonaro também fez comentários sobre comunicações (a Secom agora está no Minicom) e redes sociais. "Hoje as redes sociais são grandes e largas avenidas, que rapidamente são tomadas por multidões, que falam aquilo que desejarem. Todos têm o microfone na mão e são ouvidos inclusive, pelo presidente. Pasmem! A internet não aceita voz de comando", disse.

Radiodifusão

Fabio Faria reconheceu também a importância do papel da radiodifusão no Brasil. Ele destacou ainda haver locais que apenas recebem estes serviços como meios de comunicação. A proximidade do novo ministro, Fábio Faria, com o setor de TV é um dos pontos criticados pela oposição. Vale lembrar, Kassab é do partido social democrático (PSD), o mesmo de Faria e parte do grupo político "Centrão".

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.