Aplicativos para o público pré-escolar são os mais baixados

Os pesquisadores Michael Levine e Carly Shuler, do instituto Joan Ganz Cooney Center, apresentaram no KidScreen uma pesquisa sobre como as crianças americanas têm consumido aplicativos. O estudo envolveu mais de 114 crianças entre 4 e 7 anos da região metropolitana de Nova York e revelou que a maioria dos pesquisados tem acesso a um smartphone de um adulto, em 85% dos casos, o device é de um membro da família que permite à criança usar o dispositivo por aproximadamente 20 minutos por dia.
Segundo o levantamento, 60% dos aplicativos mais baixados são direcionados ao público pré-escolar. O momento em que as crianças costumam consumir aplicativos é em viagens, no carro. Entre todos os smartphones, o iPhone é o considerado mais intuitivo pelas crianças (79%). "O interessante é que as crianças não querem desistir nem quando encontram dificuldades. Elas estão lidando com um objeto dos pais, tem o lado aspiracional", destaca Carly.
Os pais, por sua vez, fazem o filtro do conteúdo que os filhos podem consumir. Carly aconselha os produtores a desenvolver conteúdos capazes de equilibrar engajamento e aprendizado, que sejam divertidos, proponham objetivos que incentivem as crianças a voltarem e os pais a participarem deste momento.
O KidScreen é um evento de programação infantojuvenil que acontece em Nova York de 15 a 18 de fevereiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.