Oi quer gerar receita com apps

A estratégia da Oi com aplicativos móveis não vai se limitar a projetos para estreitar o relacionamento com os assinantes ou fortalecer sua marca. A operadora pretende construir novas fontes de receita através de apps. "Os aplicativos vieram pra ficar. Não adianta brigar contra isso. Temos que nos aliar e usar essa tendência a nosso favor, gerando novas fontes de receita, além de buscar algum tipo de diferenciação nesse negócio, que é tão competitivo", analisa o diretor de produtos e serviços móveis da Oi, Roberto Guenzburger.

Uma das primeiras experiências da Oi nesse sentido será com o Oi Mapas, aplicativo de navegação gratuito para Android e iOS. Em breve ele ganhará funcionalidades opcionais que serão cobradas, como serviços específicos de localização e venda de mapas de outros países. Além disso, a operadora vai explorar publicidade dentro do Oi Mapas, tão logo o serviço alcance uma massa crítica que viabilize esse caminho. "Queremos trazer clientes para dentro do app para poder rentabilizá-lo com mobile marketing. Vamos disponibilizar seu inventário para agências de publicidade trabalharem", explica o diretor da operadora. O app traz como diferenciais a inclusão de modelos em 3D de edifícios que servem como referência durante a navegação e o fato de os mapas ficarem armazenados dentro da memória do aparelho, dispensando a conexão de dados. Um detalhe importante: o Oi Mapas pode ser baixado e utilizado por clientes de quaisquer operadoras, não se limitando a assinantes da Oi.

Ao todo, a operadora já lançou 14 apps para o consumidor final que somam mais de um milhão de downloads nas plataformas Android e iOS. É possível discernir diferentes propósitos, desde utilitários de relacionamento com os assinantes até serviços de conteúdo móvel, passando por apps que complementam serviços de TV por assinatura do grupo. Para divulgar seu portfólio, a Oi criou um aplicativo de vitrine, batizado como Oi Apps, que vem embarcado nos smartphones Android vendidos pela companhia.

Dentre os apps utilitários, merecem destaque o Oi WiFi, de conexão automática nos hotspots da operadora, que supera 500 mil downloads; e o Minha Oi, de autoatendimento de assinantes, com mais de 300 mil downloads. Há ainda o Oi Recarga, para recarga de pré-pagos, e o Oi Spot, para identificação de problemas na rede. Como apoio aos assinantes de seu serviço de TV por fibra ótica, a empresa oferece o Oi Remote, que funciona como um controle remoto pelo smartphone, e o Oi Go, para acesso ao conteúdo da TV no dispositivo móvel.

Em conteúdo móvel, os títulos podem ser divididos entre aqueles cujo propósito é o fortalecimento da marca e outros que visam geração de receita. No primeiro grupo está o Oi FM, app da rádio da empresa. No segundo grupo está o Oi Bookstore, app do seu serviço de biblioteca virtual, para o qual é cobrada uma assinatura semanal. Em streaming de música a Oi mantém uma parceria com a Rdio para cobrança do serviço em sua conta telefônica. No início, o app se chamava Oi Rdio, mas o nome recentemente voltou a ser simplesmente Rdio (os downloads do Rdio não foram computados na soma acima). Chegou a existir também o app Oi Música, do selo musical da empresa, mas foi descontinuado. Completam a lista o Oi Toca Aí, o Oi 9Dígito e o recém-lançado Oi Segurança Móvel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.