Claro vê com preocupação leilão de 5G em 2020

Para o vice-presidente de assuntos institucionais da Claro, Fábio Andrade, não há condições para se pensar na realização do leilão de 5G este ano. Em debate promovido pelo IREE (Instituto para Reforma das Relações entre Estado e Empresa), realizado nesta segunda, dia 11, Andrade apresentou posição divergente do conselheiro da Anatel, Vicente Aquino, e da senadora Daniella Ribeiro, que defenderam a realização do leilão.  "Temos uma grande insegurança sobre como o país sairá da pandemia. O dólar já está em R$ 6, e boa part dos equipamentos é em dólar, temos impacto do desemprego nas receitas. As redes caseiras quase se tornaram redes profissionais, o que trouxe uma exigência de banda larga imensa", disse o vice-presidente.

"Estamos adiantando investimentos para a rede ficar boa como está. Temos problemas de infraestrutura de antenas nos municípios e o 5G demanda muito mais antenas. Falar em 5G este ano desperta um certo receio. Talvez seja precoce, um passo grande para quem não consegue ver nem como estaremos no mês de agosto. A economia tem que reagir e o uso das redes ser normalizado, precisamos resolver nossos problemas estruturais de antenas, para ai sim ir para o 5G que o Brasil precisa e o mercado também. Mas precisamos olhar a situação econômica do país e as necessidades de investimentos. Vemos o leilão de 5G para este ano com muita preocupação". 

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.