Licitação do chip neutro tem propostas de MVNOs

O resultado da licitação do programa Internet Brasil, que pretende inovar com a implementação de um modelo de chip neutro para conectar alunos e estudantes à Internet por meio da rede 4G, deve ser anunciado no dia 18. Segundo apurou este noticiário, houve duas propostas para a empresa que vai fornecer os chips (eSIM) e a plataforma de gestão, e duas outras propostas para o fornecimento o chamado padrão elétrico, que são os números das linhas atreladas a uma determinada capacidade contratada. Na oferta do padrão elétrico, este noticiário confirmou propostas junto a duas operadoras virtuais, de forma que é possível deduzir que não tria havido propostas das operadoras com redes próprias (TIM, Claro, Vivo ou Algar). 

O programa Internet Brasil começa com um teste para 10 mil alunos e prevê, para este ano, atender até 700 mil alunos e estudantes da rede pública com serviço de 4G a um custo de R$ 140 milhões. Mas este número pode chegar a 22 milhões, levando o projeto, no longo prazo, a cifra superiores a R$ 4 bilhões. A contratação dos fornecedores e eSIM e padrão elétrico está sendo conduzida pela RNP. 

A ideia do governo de contratar a capacidade de dados separada do fornecimento do chip, e por isso a opção por uma plataforma de eSIM neutro, é evitar, no futuro, a necessidade de troca dos cartões, e também não ficar dependente de apenas uma operadora contratada, podendo optar por conectar o estudante ou professor à rede mais conveniente em cada região.

Notícias relacionadas

Já as operadoras tradicionais, em conversas com este noticiário,  criticaram o modelo pela incerteza técnica, já que não há precedentes no Brasil, pois haveria uma necessidade de integração de sistemas da operadora com a empresas integradora, que não se sabe quem será nem sua capacidade operacional. Também há receios de se abrir o precedente de um modelo comercial que pode não ser interessante para as teles nesse momento.

O programa Internet Brasil é um dos programas de conectividade em escolas que será discutido no Seminário Educação Conectada, realizado por TELETIME no próximo dia 12 de abril, em Brasília. As inscrições são gratuitas para operadoras de telecomunicações e servidores. Mais informações pelo site www.teletime.com.br/educacaoconectada

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.