Anatel aprova venda da Sercomtel para fundo de investimentos de Tanure

A Anatel aprovou o processo da venda da operadora paranaense Sercomtel para o Fundo Bourdeaux, do empresário Nelson Tanure. A anuência prévia para a troca de controle societário concedida nesta segunda-feira, 7, veio de decisão unânime durante circuito deliberativo na agência. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) já havia aprovado a operação em outubro.

Por conta da decisão, o regulador mantém a suspensão do processo de possível caducidade das outorgas de telefonia fixa da Sercomtel. Essa paralisação deverá durar até a conclusão da transferência de controle e consequente aporte de capital de R$ 130 milhões, ou até o final do prazo da anuência prévia, incluindo prorrogação. 

A análise da Anatel apontou que a anuência configurava "mera substituição de agente econômico". Assim, argumenta que não tem qualquer impacto sobre os mercados nos quais a Sercomtel atua, "razão pela qual não foram estabelecidos condicionantes para a operação, à exceção da comprovação da regularidade fiscal da Sercomtel S.A. Telecomunicações e da Sercomtel Participações S.A.".

O conselheiro relator, Carlos Baigorri, entendeu que a privatização da operadora, previamente controlada pela Prefeitura de Londrina (PR), "têm expressivo potencial de fazer com que a Anatel alcance o objetivo que fundamentou toda sua atuação no tocante à situação econômico-financeira da Sercomtel, qual seja, a garantia da continuidade e preservação da prestação dos serviços de telecomunicações para a população de Londrina e Tamarana".

A anuência da Anatel tem validade de 180 dias após a publicação do ato no Diário Oficial da União. O prazo é prorrogável por igual período, se mantidas as mesmas condições societárias. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.