Clonagem de IMEI pode inviabilizar bloqueio de celular pirata

O bloqueio de celulares piratas ou irregulares pode trazer consequências danosas, como a venda de aparelhos de segunda mão, muitos deles roubados, mas com IMEI clonado e válido. A avaliação é do presidente do SindiTelebrasil, Eduardo Levy, que não acredita que serão invalidados aparelhos em Brasília e Goiânia, onde o programa terá início em 21 de fevereiro de 2018, com os terminais impedidos a partir de 9 de maio.

A Anatel e as teles vão avaliar o sistema entre 8 de agosto e 22 de setembro do ano que vem e querem o envolvimento dos órgãos de defesa do consumidor e do Ministério Público. Para Levy, a facilidade de clonagem do IMEI vai levar o programa ao fracasso.

Levy disse que os aparelhos "xing-ling", que têm sido a opção da classe mais baixa em ter um celular com acesso à Internet, podem trazer prejuízos para as prestadoras. Isso porque esses terminais têm componentes de desempenho inferior, que geram serviços de má qualidade, rendendo reclamações contra as teles.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.