Brasil dobra número de acessos LTE em maio

O Brasil dobrou o número de acessos LTE em maio em relação ao mês anterior, totalizando agora 105.250 conexões com a tecnologia. E mesmo não tendo a maior cobertura, a Vivo ainda conta com mais da metade desse mercado. Conforme mostra o primeiro relatório da Anatel da telefonia móvel após o lançamento comercial do 4G pelas empresas no País, referente a maio, a operadora é responsável por 53,58% das conexões 4G, enquanto a Claro e a TIM brigam pela segunda posição com 23,45% e 22.97%, respectivamente. De fato, a liderança da Vivo diminuiu em relação a abril, quando contava com 60,7% do mercado de quarta geração. A presença da TIM, que não constava no relatório anterior da agência, ajudou a diminuir a fatia da concorrente.

A rede LTE ficou disponível por todas as quatro grandes operadoras a partir do dia 30 de abril, conforme obrigação do edital da faixa de 2,5 GHz da Anatel. Apesar de ter lançado sua rede também, a Oi não informou à Anatel a quantidade de acessos com a tecnologia ainda. Assim, o número total de 105.250 conexões 4G, apesar de ser mais do que o dobro registrado em abril, pode não refletir ainda o cenário da tecnologia no mercado.

Conexões 3G

Somando todos os tipos de conexões 3G (celulares, tablets e modems), a Claro lidera com quase 40% dos acessos, seguida pela Vivo com 25,69%. A TIM se aproxima um pouco do segundo lugar, totalizando 23,71%. A Oi tem 9,8%. A Nextel agora conta com um pouco mais de acessos: 97,12 mil, cerca de 7,5 mil a mais do que em abril, mas ainda com uma representação pequena de 0,13% no mercado brasileiro, atrás da CTBC (Algar Telecom), que tinha 0,70% de participação. O Brasil contava em maio com 74,028 milhões de acessos de terceira geração.

Quando considerados apenas os handsets, são 66,972 milhões de conexões 3G. Neste caso, a Claro conta com uma folga ligeiramente maior: 41,05% do mercado. Com 25,09%, a TIM permaneceu à frente da Vivo, que registrou 23,35% de participação. A Oi aparece novamente em quarto lugar, com 9,73% dos handsets 3G brasileiros, seguida pela CTBC e Sercomtel, com 0,78% e 0,01%.

Em se tratando de dados 3G (que incluem conexões por modems USB e tablets), o País fechou maio com 7,056 milhões de acessos, mas as posições se invertem. A Vivo é a líder, com quase metade do mercado (47,93%), seguida de longe pela Claro, que registrou 29,53% de participação. Em números absolutos, a TIM e a Oi registraram queda, mantendo a briga pela terceira e quarta posição (respectivamente 10,7% e 10,43%) praticamente no mesmo ritmo do registrado em abril.

Vivo corre no M2M

O Brasil fechou maio com 7,549 milhões de acessos por comunicação máquina-a-máquina (M2M), crescimento de 176,9 mil (2,4%) conexões em relação a abril. A Claro ainda é a líder com folga (46,69%), mas perdeu participação de mercado mesmo tendo um crescimento de 1,28%. Isso ocorreu porque a Vivo acrescentou 133.390 acessos M2M, pulando de 20,85% em abril para 22,13% em maio, crescimento absoluto de 8,68%. A operadora sozinha foi responsável por 75,37% de todo o crescimento no setor.

A terceira colocada foi a TIM, com crescimento de 0,76% e participação de 16,10%. Por outro lado, a Oi amargou um recuo de 1,77% (perda de 18.622 acessos), ficando com share de 13,71%. A Porto Seguro, MVNO especializada em M2M, continuou crescendo: 13,92%, embora ainda esteja com 0,81% do mercado. A CTBC contou com 0,76% de participação após registrar crescimento de 2,15%.

GSM

No mercado de 2G, que ainda responde pela imensa maioria (69,21%) dos acessos móveis, o Brasil totalizou 183,761 milhões de acessos, 2,405 milhões a menos do que em abril. A líder continua a Vivo, com 30,11% de participação, seguida de perto pela TIM, com 28,95%. Das quatro grandes, a única que adicionou acessos GSM à base foi a Oi: 393,7 mil novas conexões, garantindo assim 22,56% de participação no mercado e o terceiro lugar. Enquanto isso, a Claro registrou 18,17%, a CTBC contou com 0,17% e a Sercomtel, 0,03%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.