Base móvel tem nova alta em novembro; Claro lidera adições 4G e pós-pagas

Foto: Pixabay

Registrando em novembro uma nova alta na base de assinantes (de 0,8%), o mercado brasileiro de telefonia móvel encerrou o penúltimo mês de 2020 com 232,055 milhões de chips ativos, segundo dados da Anatel. No intervalo, a Claro foi o destaque em adições líquidas, 4G e pós-pagas.

Considerando todo o mercado, 1,825 milhão de adições foram registradas em novembro. Operadora vice-líder de mercado, a Claro foi responsável por metade: 929,7 mil (se somados os dados da Nextel, que faz parte do mesmo grupo). Com essa alta mensal de 1,5% na base, a empresa atingiu 61,994 milhões de chips ativos.

A líder de mercado segue sendo a Vivo, que somou 495,9 mil novos acessos na base em novembro, totalizando assim 77,754 milhões de chips. No mês, a performance representou avanço de 0,6%. 

Notícias relacionadas

A TIM, por sua vez, registrou 254,5 mil adições líquidas (alta de 0,5%), ficando com 51,511 milhões de chips ativos. Na Oi o salto foi menor, mas também houve crescimento: de 57,1 mil acessos, ou alta de 0,2% na base, para 36,604 milhões de clientes. Em dezembro, a empresa acertou a venda de seu negócio móvel para as três concorrentes.

Pós-pago

O número de acessos pós-pagos do País aumentou 1,1% durante o último mês de novembro, com 1,303 milhão de adições. Assim, os 117,372 milhões de usuários na modalidade representam 50,5% da base móvel nacional.

A operadora que liderou as adições no pós-pago foi a Claro: foram 540,7 mil no penúltimo mês de 2020 (alta de 1,6%), para 34,882 milhões de chips. Isso representa 56,2% da base total da operadora.

Percentualmente, contudo, quem mais cresceu na modalidade foi a Oi: 2,2%. O salto foi equivalente a 281,7 mil adições líquidas pós-pagas, perfazendo assim uma base de 13,105 milhões – ou 35,8% dos clientes móveis da empresa.

Líder na categoria, a Vivo adicionou 258,6 mil clientes pós-pagos em novembro (alta de 0,6%), alcançando 44,436 milhões de acessos. Na empresa, o pós já representa 57,1% do negócio móvel.

Já a TIM somou 140,9 mil novos acessos pós-pagos, em avanço de 0,6%. Com as adições, a base da empresa na categoria soma 22,093 milhões, ou 42,8% de todos os clientes detidos.

4G

Em novembro, a base 4G brasileira cresceu 1,4% após 2,358 milhões de novos chips da tecnologia serem ativados. Com uma alta acumulada de 11,5% em doze meses, 170,757 milhões de clientes contam com serviço de quarta geração, ou 73,5% do mercado nacional.

A Claro também se destacou na área durante o intervalo. A empresa adicionou 1,149 milhão de chips 4G (alta de 2,6%) e atingiu 45,001 milhões de clientes na tecnologia, diminuindo a diferença para a líder de mercado Vivo – que somou 697,3 mil novos clientes 4G (avanço de 1,3%), totalizando 55,018 milhões.

Na TIM, houve 514,5 mil adições do gênero (também em alta de 1,3%), levando a base 4G da empresa para 41,483 milhões. Já a Oi foi a única operadora a registrar recuo no saldo líquido da tecnologia: de 51 mil, ou menos 0,2%. A empresa tem 26,527 milhões de chips de quarta geração ativos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.