Operadoras investirão menos em 2007, segundo a Abeprest

Pesquisa realizada pela Abeprest (Associação Brasileira de Empresas de Soluções de Telecomunicações e Informática) apontou que os investimentos totais das operadoras de telefonia fixa e móvel no setor de telecomunicações em 2007 devem ficar entre R$ 11 bilhões e R$ 11,5 bilhões, o que representará uma queda de até 8,3% em relação aos R$ 12 bilhões previstos para 2006.
Em contrapartida o investimento estimado para 2007, de R$ 3,8 bilhões, voltado a instalação, expansão, construção e manutenção de redes será 3% superior que o previsto para 2006. Dos investimentos no segmento de prestação de serviços no próximo ano, 61% virão das operadoras fixas e 39% das celulares. As operadoras fixas devem aumentar em 4% seus investimentos nesse segmento, passando de R$ 2,467 bilhões neste ano para R$ 2,556 bilhões em 2007. Segundo o diretor de relações institucionais da Abeprest, Hélio Bampi, esse montante irá principalmente para redes triple play, banda larga e redes IP. Com relação às operadoras de celulares, o investimento esperado para 2007 é de R$ 1,323 bilhão, no mesmo patamar deste ano de R$ 1,318 bilhão.
A maioria das operadoras GSM mantêm os baixos patamares de aplicação de capitais no segmento de prestação de serviços, aguardando a possível entrada da 3G no País, a partir de 2008. Ainda de acordo com a pesquisa, tanto as operadoras fixas e celulares sinalizam implementação de WiMax, assim que questões regulatórias e de mercado sejam resolvidas. As fixas pretendem seguir com a implementação de NGN, IP e video-on-demand, com foco na convergência fixo-móvel. Para Bampi, o desafio das empresas em 2007 e 2008 será a capacitação da mão-de-obra para o segmento de quadruple play.

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.