Alcatel-Lucent inaugura centro tecnológico no Brasil

O executivo-chefe (CEO) da Alcatel Lucent, Ben Verwaayen, inaugurou oficialmente nesta terça-feira, 3, o centro de demonstração de tecnologia para a America Latina, instalado na sede da empresa em São Paulo, tendo em vista o mercado potencial de tráfego de dados e os megaeventos esportivos – Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.
De acordo com o executivo, a filial brasileira representa pouco mais de 3% da receita global da companhia – que em 2009 foi de 15,2 bilhões de euros –, mas com grande potencial, tendo em vista o Plano Nacional de Banda Larga e os eventos esportivos. "Nosso desafio é ter capacidade de inovar globalmente, o modelo clássico de inovação não funciona mais", afirmou. Apesar de não revelar números locais, Verwaayen diz que a corporação já investiu na subsidiaria brasileira mais de US$ 1 bilhão nos últimos 20 anos.
O executivo também não quis comentar sobre a possibilidade da Alcatel Lucent vender sua divisão de Enterprise para fazer caixa, conforme divulgado pela imprensa há duas semanas (veja mais informações em "links relacionados" abaixo).

Notícias relacionadas
Jonio Foigel, presidente da Alcatel Lucent no Brasil e líder da área de serviços na América Latina, disse que o objetivo é que o país responda por cerca de 5% da receita global da empresa até a Copa de Mundo e 10% na América Latina.
Centro tecnológico
Com um invesimento de US$ 5 milhões, o centro tecnológico destacará uma variedade de tecnologias e aplicações avançadas, incluindo a 4G LTE, aplicações de vídeo, cloud computing e serviços baseados em localização para ajudar as operadoras de serviços móveis e fixos. "A criação do centro vai ajudar os clientes a conhecer as inovações, testar conceitos e integrar soluções", destacou Foigel.
Segundo ele, investir em manufatura de equipamentos deixou de ser prioridade, motivo pelo qual a empresa investe em pesquisa em parcerias com algumas universidades e em especial com o instituto C.E.S.A.R., de Recife, onde mantêm 50 engenheiros no desenvolvimento de software (que são usados também em outros países), manutenção e suporte para clientes, como as operadoras de telecomunicações.
Outra iniciativa na área de capacitação é a parceria com a operadora Oi para promover treinamentos na área de manutenção de planta externa. "Tivemos uma reunião com a Oi há três meses e nossa expectativa é iniciar os treinamentos já no meio do ano", conta Foigel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.