O 5G e o desenvolvimento das cidades brasileiras

MArcos Ferrari, presidente executivo da Conexis Brasil Digital

O avanço da tecnologia 5G já se tornou uma realidade no cenário global e o Brasil não fica para trás nessa corrida tecnológica. Em pouco mais de um ano de operação no País, a nova geração de transmissão de dados já chegou a mais de 14,6 milhões de acessos em mais de 230 cidades. Para analisar esse cenário e identificar pontos de melhoria na expansão da conectividade, a edição de 2023 do Ranking Cidades Amigas do 5G, divulgado pela Conexis Brasil Digital, avaliou 201 municípios brasileiros, todos com mais de 150 mil habitantes.

O levantamento traz à tona não apenas os vencedores e destaques, como também ressalta a importância da nova tecnologia para o desenvolvimento das cidades brasileiras. Americana, cidade no interior de São Paulo, conquistou o primeiro lugar no ranking de 2023. Esse feito é um reflexo do compromisso deste e de outros municípios paulistas em promover a expansão das infraestruturas de telecomunicações e da conectividade. Não por acaso, entre as dez primeiras colocadas, nove pertencem ao estado de São Paulo, demonstrando um esforço coordenado para criar um ambiente favorável à implantação da nova tecnologia.

Um dos fatores chave que levaram à boa colocação de Americana e de outras cidades paulistas é a adequação das leis municipais à Lei Geral de Antenas, juntamente com a simplificação de diversos procedimentos administrativos. Essas medidas têm possibilitado uma autorização para instalação de antenas em até 60 dias, processos e documentação melhor definidos e taxas condizentes com os custos reais do licenciamento municipal. Essas práticas não apenas agilizam a expansão da infraestrutura de telecomunicações, mas também incentivam investimentos no setor.

Notícias relacionadas

As operadoras têm cumprido seu papel, investindo na expansão da rede e superando amplamente as metas estabelecidas pela Anatel. Embora o 5G esteja avançando rapidamente no Brasil, a burocracia continua sendo um obstáculo em muitas cidades. O levantamento da Conexis revelou que as empresas de telecomunicações ainda enfrentam dificuldades para instalar antenas em alguns municípios que impõem processos morosos, passando por vários órgãos municipais, prazos prolongados e custos excessivos.

Isso coloca em destaque a importância de um ambiente regulatório que incentive, em vez de dificultar, a expansão das redes de telecom. É imprescindível que as cidades atualizem suas legislações e simplifiquem os processos burocráticos para acelerar os protocolos. Cidades como Petrolina (PE) e Palmas (TO), por exemplo, estão na parte inferior do ranking justamente por esses motivos.

Outro aspecto importante abordado pelo ranking é a relação entre serviços inteligentes e infraestrutura de telecomunicações. Curitiba, capital do Paraná, conquistou o primeiro lugar no Ranking das Cidades com Serviços Inteligentes. Essa conquista destaca a conexão direta entre a qualidade da infraestrutura de telecomunicações e a disponibilização de serviços públicos eficientes, como mobilidade urbana, e-gov, saúde, educação e meio ambiente. A infraestrutura se configura como a espinha dorsal desses serviços. Seu desenvolvimento beneficia diretamente a população, tornando a vida de todos mais fácil e prática. 

O Ranking Cidades Amigas do 5G é mais do que uma celebração de cidades bem-sucedidas, é um lembrete do papel crítico que a digitalização desempenha no desenvolvimento das cidades brasileiras. O Brasil está no caminho certo para se tornar uma nação densamente conectada, mas o trabalho ainda está longe de ser concluído. O futuro das cidades brasileiras será moldado pela capacidade de abraçar e integrar plenamente essa tecnologia revolucionária, garantindo que empresas e cidadãos possam colher os frutos de uma conectividade mais rápida, acessível e eficiente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
CAPTCHA user score failed. Please contact us!