OUTROS DESTAQUES
TV DIGITAL
Kassab confirma adiamento do apagão analógico no Rio para 22 de novembro
quarta-feira, 25 de outubro de 2017 , 15h31

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, confirmou nesta quarta-feira, 25, o adiamento da data de desligamento do sinal digital da TV aberta no Rio de Janeiro e mais 18 municípios adjacentes para o dia 22 de novembro. Já em Vitória e mais seis cidades do Espírito Santo, a programação analógica será desligada à meia noite de hoje.

No Rio de Janeiro, o índice de digitalização ficou em 87%, abaixo portanto do exigido pela norma de, no mínimo, 90% de domicílios aptos para receberem a programação digital. Um grande número de televisores de tubo e ligações clandestinas de TV por assinatura foram as principais dificuldades para alcançar o percentual exigido nessa região. Apesar disso, a previsão da Entidade Administradora da Digitalização (EAD) é de mais 15 dias. No Espírito Santo, o índice alcançado foi de 91%. Todas as emissoras já estão digitalizadas nos dois estados.

A preocupação agora é com o interior de São Paulo, que tem switch-off previsto para 29 de novembro. Além de retransmissoras de prefeituras ainda não digitalizadas, há necessidade de alteração do número do canal, especialmente na área de Jundiaí. Em Franca e Ribeirão Preto também há atrasos.

Só para os municípios na região de Campinas, a EAD terá que distribuir 600 mil kits (conversor, antena e controle remoto) para as famílias inscritas nos programas sociais do governo federal. Outros 191 mil conversores serão distribuídos nos municípios do Vale do Paraíba em SP; 141 mil na região de Santos e 74 mil, nas cidades perto de Franca.

Na solenidade de anúncio do desligamento do sinal analógico, além do ministro, estavam presentes o presidente da Anatel, os integrantes do Gired, os presidentes da Abert e Abratel e os representantes das teles.

COMENTÁRIOS

1 Comentário

  1. Richard disse:

    Nem vem com ideia de quer adiar DE NOVO aqui no interior de São Paulo! Ou melhor ainda: se o problema é somente nas cidades citadas, que adie somente nelas e não em todas!

    Aqui em Atibaia/SP por exemplo as principais já estão digitalizadas, sobrando apenas: Cultura e Novo Tempo. Essas duas dão perfeitamente para entrar em outra oportunidade.

    Ou melhor ainda, sugiro isso: em regime temporário, até se regularizarem (OBVIAMENTE as prefeituras entregarão o cronograma), transmitam os canais restantes como multiprogramação nos que já estão operando.

    Por exemplo, usando virtual hipotético:

    – Rede Vida 2.1
    * 2.2 – TV Câmara
    * 2.3 – TV Cultura

    – Band 3.1
    * 3.2 – RIT

    Usem a cabeça, GIRED!

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
, ,
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
 
Top