OUTROS DESTAQUES
Smartphones
Fabricantes entregarão ao governo federal estudo sobre os benefícios gerados pelos smartphones
quinta-feira, 29 de outubro de 2015 , 15h57

O fim da Lei do Bem, que concedia isenção fiscal dos PIS e Cofins a dispositivos eletrônicos, está programada para o dia 1º de dezembro. No entanto, a indústria de smartphones está reunindo forças para evitar que o incentivo acabe, como explica o diretor de produtos da Motorola, Edson Bortolli.

Questionado por jornalistas durante o lançamento do smartphone Moto X Force, Bortolli explicou que as empresas do ramo estão conversando semanalmente com a Associação Brasileira de Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) sobre o tema. Elas preparam um estudo para entregar ao Governo Federal e ao Congresso Nacional com o intuito de demonstrar a importância dos dispositivos móveis à população brasileira.

"É um benefício não só para a indústria, mas para o consumidor. Junto à Abinee, nós estamos defendendo o direito do consumidor", disse o executivo em conversa com jornalistas na manhã desta quinta-feira, 29. "As reuniões são semanais com a Abinee e estamos mostrando – no estudo – todos os benefícios ao consumidor. Para muitos, o smartphone é o primeiro acesso à Internet".

Na última terça-feira, o secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Maximiliano Martinhão, informou que estava conversando com as empresas e com o Ministério da Fazenda sobre a possibilidade de tirar outros produtos da Lei do Bem, como roteadores, para dar continuidade à isenção aos smartphones.

Crise e futuro da Motorola

O diretor de produtos da companhia afirmou que o terceiro trimestre de 2015 teve um desempenho melhor em relação ao de 2014 no Brasil, e que o País continua sendo o segundo maior mercado da empresa. Sobre as promoções da Black Friday, Bortolli garantiu que haverá descontos, mas não revelou os produtos.

Questionado por este noticiário se a ocasião promocional poderia ajudar no quarto trimestre da Motorola, o executivo disse: "Na realidade, a Black Friday é apenas uma antecipação do Natal. Eu vejo assim, e imagino que a indústria como um todo", afirmou o diretor.

Bortolli deu uma má notícia aos consumidores que esperam a chegada do novo smartwatch Moto 360 antes do Natal. Ele relatou que o wearable será lançado apenas no começo de 2016.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top