OUTROS DESTAQUES
Convergência
Para presidente da Net, Muu representa início da casa conectada
terça-feira, 09 de agosto de 2011 , 17h53 | POR DANIEL MACHADO

A Net Serviços deu o pontapé inicial para o provimento massivo de soluções de provimento de conteúdo online. Pelo menos é isso o que acredita o presidente da operadora, José Felix. Juntamente com a Globosat, a Net anunciou nesta terça-feira, 9, durante a Feira e Congresso ABTA 2011, um acordo de distribuição que permitirá o acesso dos assinantes da operadora a alguns conteúdos da programadora, disponibilizados online por meio do site de vídeos Muu (www.muu.com.br). O acesso é exclusivo a assinantes dos pacotes de TV da Net e, segundo o presidente da tele, José Felix, representa a primeira solução no formato "TV Everywhere" do Brasil. "Com o serviço, o assinante poderá assistir aos canais da Globosat em qualquer dispositivo, seja ele desktop, notebook, tablet ou smartphone", diz Felix. "Isso pode ser considerado o início de uma solução de casa conectada, se considerarmos que você pode começar a assistir o conteúdo via IP em sua televisão, dar um 'stop' e continuar vendo no tablet ou smartphone fora de casa", diz o executivo, que adianta que, em um segundo momento, o conteúdo do Muu poderá ser assistido em TVs conectadas e gerenciado a partir de consoles de videogames.
Virgílio Amaral, diretor da TVA/Telefônica, concorda com Felix e crê que o Muu pode sim ser definido como o primeiro passo em direção à casa conectada. "Pode sim. Todos os provedores estão desenvolvendo e oferecerão soluções de conteúdo que rodem em diversas telas", diz. Ele se queixou, contudo, de não ter recebido a oferta da Globosat para tamb ém lançar o serviço na TVA. A TVA já havia anunciado, há um ano, uma parceria semelhante com a ESPN para o ESPN 360, que também funciona no modelo de TV Everywhere.
O diretor de novas mídias da Globosat, Gustavo Ramos, ressaltou, no entanto, que para rodar os conteúdos da programadora disponibilizados ao Muu (atualmente são 5 mil e devem ser 10 mil títulos até o final do ano), alguns handsets móveis, como o iPhone e o iPad, terão de operar em Wi-Fi. "A Apple não autoriza que conteúdos de uma programadora rodem na rede 3G por mais de dez minutos, mas podem ser acessados via Wi-Fi", diz o executivo, que garante que essa questão ainda está em negociação com a empresa de Steve Jobs.
Até o final desta semana, a Globosat e a Net pretendem disponibilizar para download o aplicativo Muu para a plataforma Apple, o que deve acontecer para o Android dentro dos próximos trinta dias.
O acordo da Globosat e Ne, no provimento do Muu por enquanto é exclusivo, mas deve ser expandido a outras operadoras. Em painel durante o evento, Gustavo Ramos disse que o lançamento com a Net é apenas o piloto e que começa a apresentar a plataforma a outras operadoras clientes da Globosat.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top